Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 21 de agosto de 2020.
Notícia da edição impressa de 21/08/2020.
Alterada em 21/08 às 03h00min

Criativas e reconfortantes

Ao misturar o caldo e o refogado, adicionar nata e mexer vigorosamente

Ao misturar o caldo e o refogado, adicionar nata e mexer vigorosamente


luana hernandez/divulgacao/jc
Recebi algumas interessantes sugestões de sopas, criadas pela chef Luana Hernández para a Smart, e um caldo de legumes é ingrediente básico em todas elas. Quem não tiver sua própria receita, pode pedir ao e-mail do colunista: receberá a da chef e mais uma, de sopa de palmito pupunha.
Recebi algumas interessantes sugestões de sopas, criadas pela chef Luana Hernández para a Smart, e um caldo de legumes é ingrediente básico em todas elas. Quem não tiver sua própria receita, pode pedir ao e-mail do colunista: receberá a da chef e mais uma, de sopa de palmito pupunha.
Caldo de abóbora com farofa de especiarias
Ingredientes [duas porções]:
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 3 dentes de alho picados
  • 2 cm de gengibre fresco descascado
  • 300 g de abóbora cabotiá em cubos grandes
  • 700 ml de caldo de legumes
  • 1 folha de louro
  • 20 g de salsão picado
  • 1 pão francês amanhecido, cortado em cubos grandes
Ingredientes farofa de especiarias:
  • xícara de amêndoas defumadas
  • 1 colher (chá) de gergelim torrado
  • 1 colher (sopa) de semente de coentro
  • 1 colher (chá) de cominho em grão
  • colher (chá) de erva doce
  • colher (chá) de sal Smart
  • Sal e pimenta do reino
Modo de preparar:
  1. Em uma panela, refogar dentes de alho em azeite, agregar cubos de abóbora e deixar dourando levemente.
  2. Acrescentar louro, salsão, pão francês, meia colher (chá|) de sal, gengibre, caldo de legumes e cozinhar até a abóbora ficar macia.
  3. Retirar louro e liquidificar tudo até formar um caldo cremoso e homogêneo. Reservar.
  4. Em um processador, colocar amêndoas, gergelim, coentro, cominho, erva doce, sal, pimenta até formar uma farofa com pedaços.
  5. Servir o creme com azeite aromatizado e a farofa.
Caldo de milho verde (acima)
Ingredientes [duas porções]:
  • 5 espigas de milho verde
  • 600 ml de caldo de legumes
  • colher (chá) de sal
  • pimenta do reino
  • 1 folha de louro
  • xícara de pimentões sortidos em cubos
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher (chá) de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de nata
Modo de preparar:
  1. Cozinhar uma espiga em água, separar os grãos e reservar.
  2. Debulhar as demais e levar os grãos ao liquidificador com o caldo de legumes.
  3. Coar e levar o líquido ao fogo em uma panela, com louro, sal e pimenta. Mexer sempre até o caldo engrossar. Reservar.
  4. Aquecer manteiga em uma frigideira, dourar alho picado, refogar com pimentões e milho cozido. Temperar com sal e pimenta.
  5. Misturar caldo e refogado, adicionar nata e mexer vigorosamente.

Vinhos na Campanha Gaúcha

A Almadén nasceu na Califórnia em 1852, chegou a Livramento em 1970 e desde 2009 integra o Miolo Wine Group. Foi pioneira ao acreditar no terroir e no clima da Campanha Gaúcha, ao utilizar espaldeiras nos vinhedos e ao adotar uma agressiva estratégia de marketing.
Como testemunhei essa trajetória já escrevendo sobre o tema, é inegável que a Almadén conseguiu derrubar certas convenções na forma de beber e no paladar dos consumidores. A nobre bebida passou a ser tratada sem formalidades, o que atraía jovens e neófitos ao mundo do vinho.
Nos atuais 450 hectares da propriedade, são cultivadas 25 variedades viníferas, parte delas plantadas em 1973. Ali são produzidos sete vinhos tintos, cinco brancos, um rosé e três espumantes. A colheita (mecanizada) dura dois meses e resulta em 4,3 milhões de quilos de uvas.
Na deste ano são destacadas, por sua qualidade, as tintas Merlot, Tannat e Cabernet Sauvignon, a branca Gewurztraminer e especialmente a Cabernet Franc.

Via e-mail

via e-mail - nota 2
Reabriu adaptado aos novos tempos, com lareira, um novo forno e poucas mesas
IGOR GUEDES/DIVULGAÇÃO/JC
  • Jappa Boy chegou a Porto Alegre operando somente com delivery e take away (rua 24 de Outubro, 1.318). Na cozinha tem Rogerio dos Santos, com promessa de alta culinária japonesa e toques da peruana. Vieiras, foie gras e trufas negras são ingredientes de várias receitas em sushis, combinados (foto), carpaccios e até tacos. Pedidos: (51) 3239-8859, por aplicativos ou em www.jappaboy.com.br.
  • O Guri é um restaurante encravado no Vale dos Vinhedos, que busca o resgate da culinária gaúcha. Reabriu adaptado aos novos tempos, com lareira, um novo forno e poucas mesas (acima). O menu degustação custa R$ 150,00 por pessoa. Reservas: (54) 3459-1084 ou (51) 99525-0303. Veja mais em www.gurirestaurante.com.br.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Carlos Pires de Miranda
Carlos Pires de Miranda
As novidades nas operações gastronômicas no Rio Grande do Sul, receitas exclusivas e dicas de lugares agradáveis para apreciar o melhor da culinária estão na coluna Gastronomia, publicada todas as sextas-feiras.