Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de dezembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 20/12/2019.
Alterada em 20/12 às 03h00min
CORRIGIR

Festa de Natal em família

Pode-se rechear um a um com a geleia e finalizar com raminhos de alecrim

Pode-se rechear um a um com a geleia e finalizar com raminhos de alecrim


HOMEMADE/DIVULGAÇÃO/JC
Pode-se começar passando uma bandeja com tomatinhos recheados. Depois, uma entrada fit com quinoa, sucedida por uma receita criativa e impactante, especialmente na hora de servir. Feliz Natal a todos!
Pode-se começar passando uma bandeja com tomatinhos recheados. Depois, uma entrada fit com quinoa, sucedida por uma receita criativa e impactante, especialmente na hora de servir. Feliz Natal a todos!

Tomates recheados

Ingredientes
  • 200g de tomate cereja
  • 150g de geleia de pimenta
  • Ramos de alecrim
Enviada pela Homemade
Modo de preparo
  1. Cortar uma tampinha de cada tomate e, com ajuda do cabo de uma colher de café, retirar delicadamente parte da polpa. Rechear um a um com a geleia e finalizar com raminhos de alecrim.

Quinoa à Grega

VIV GASTRONOMIA HOMEM NA COZINHA - QUINOA À GREGA - FOTO DIV. Estância do Lago - Spa & Wellness
Se for preciso, juntar um pouquinho mais de água para completar o cozimento
ESTÂNCIA DO LAGO/DIVULGAÇÃO/JC
Enviada pela nutricionista Thaís de Brito, da Estância do Lago
Ingredientes
[duas porções]
  • 1 copo de quinoa em grão
  • 1 copos de água
  • 2 cenouras médias raladas
  • 1 pimentão vermelho ou amarelo cortado em cubos
  • 1 abobrinha grande cortada em cubos
  • 1/2 xícara de uvas passas
  • Amêndoas ou castanhas laminadas
  • sal e pimenta do reino
Modo de preparo
  1. Aquecer água em uma panela e cozinhar a quinoa por aproximadamente 15 minutos, mexendo de vez em quando.
  2. Antes de a água secar completamente, adicionar os demais ingredientes e misturar.
  3. Se for preciso, juntar um pouquinho mais de água para completar o cozimento.
  4. Temperar com sal e pimenta, decorar com amêndoas e servir.

Tender agridoce no abacaxi

VIV GASTRONOMIA HOMEM NA COZINHA - Tender agridoce no abacaxi - FOTO DIV Água Doce Sabores do Brasil
Em uma tigela, misturar mel, mostarda, pimenta e cheiro verde
ÁGUA DOCE SABORES DO BRASIL/DIVULGAÇÃO/JC
Enviada por Água Doce
Ingredientes
[duas porções]
  • 1 abacaxi do tipo pérola
  • 500g de mini-tender sem osso, em fatias cortadas ao meio
  • 7 fatias de abacaxi cortadas ao meio
  • 3 colheres (sopa) de mostarda
  • 100 ml de mel
  • 1 colher (chá) de pimenta-do-reino
  • 5 pimentas biquinho picadinhas
  • 2 colheres (sopa) de cheiro verde picado
Modo de preparo
  1. Cortar abacaxi inteiro ao longo do comprimento, inclusive a coroa. Remover parte da polpa com uma colher, sem perfurar a fruta.
  2. Intercalar fatias de abacaxi e de tender, transferir a um refratário e reservar.
  3. Em uma tigela, misturar mel, mostarda, pimenta e cheiro verde. Regar o abacaxi com esse molho e levar ao forno, preaquecido a 180ºC.
  4. Após 40 minutos, retirar e servir.

Adega

VIV GASTRONOMIA ADEGA - Alykhan Karim - FOTO DIV SonomaVIV GASTRONOMIA ADEGA - Alykhan Karim - FOTO DIV Sonoma Registro da empresa Sonoma em sua sede em São Paulo. Junho, 2018. Fotos: Sattva Orasi
Os espumantes ingleses aproveitam que o calor está impactando a região de Champagne
SATTVA ORASI/DIVULGAÇÃO/JC

Os vinhos emergentes de 2020

São opiniões, nada mais, mas abalizadas por anos de experiência com importação de vinhos. Vem de Alykhan Karim (foto), CEO da Sonoma, e tanto as julguei interessantes que estão nesta página. Enquanto a queda de braço entre Estados Unidos e China perdura - e influencia também o mercado do vinho -, produtores de menos fama e tradição aproveitam para ganhar espaço no cenário mundial.
É por aí que vai Karim, apontando curiosidades como estas: nos últimos dois anos, 40 vinícolas foram inauguradas na...Dinamarca! Já os espumantes ingleses, produzidos principalmente em South Downs, Kent e Sussex aproveitam que o calor está impactando a região de Champagne, enquanto a temperatura na Inglaterra anda mais amena. Além do que seus solos, no Sul, à base de cascalho e calcário, se assemelham ao de Champagne e Chablis...
E quanto à primeira nação a produzir vinho, há cerca de oito mil anos? Pois a Geórgia está na moda. Em Kakheti, é cultivada boa parte das 400 variedades uvas nativas do país. Brancos aromáticos macerados, que passam por longos períodos com a própria casca, resultam em mais corpo e na cor laranja. Depois repousam em ânforas de terracota e argila.
Uma referência aos vinhos orgânicos e veganos é obrigatória, seu consumo cresce consideravelmente na Austrália, na Califórnia, na Nova Zelândia e em Portugal. Outra lembrança de Karim: os tintos uruguaios, especialmente Tannat e Cabernet Franc, de produtores localizados na Rota 12, em Maldonado ou La Ballena.
Por fim, o importador refere a China, "que em dez anos será o maior consumidor e produtor de vinhos no mundo". Ele destaca duas regiões: Penglai, chamada localmente como "Napa Valley de China", e Ningxia. Só lamenta que a maioria desses rótulos será oferecida somente no mercado chinês.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia