Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de maio de 2019.
Dia Internacional contra a Homofobia. Dia Mundial da Internet.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

muito prazer

Edição impressa de 17/05/2019. Alterada em 16/05 às 21h35min

Uma seleção de bancas (fora do Mercado)

Padaria e confeitaria em um extremo, fiambreria ao lado e uma ilha de queijos, embutidos

Padaria e confeitaria em um extremo, fiambreria ao lado e uma ilha de queijos, embutidos


CPM/ESPECIAL/JC
Ir ao Centro traz seus inconvenientes, uma ida ao Mercado Público acrescenta outros - as pessoas comentam desde as filas até a insegurança. Para dar opções ao consumidor, primeiro foi criado um serviço de encomendas por telefone e entregas em domicílio. Depois, bancas famosas começaram a abrir novos pontos de venda, em bairros nobres da cidade.
No Moinhos de Vento, por exemplo, a filial da banca 40, na rua Padre Chagas 44, serve seus sundaes e outros gelados, saladas e sushis no almoço - e vai muito bem, ao que indica o movimento constante. Na descida da rua Comendador Caminha 338, em pleno Parcão, a Japesca cravou sua temakeria, favorecida pela facilidade de obter os pescados. Fica aberta o dia inteiro.
Mas o exemplo mais claro dessa transmutação é o da Banca 43. Instalou-se em um prédio moderno, com estacionamento, no coração da Bela Vista. A variedade de itens disponíveis impressiona, mais do que na matriz, pela simples razão de que o espaço para exposição é amplo e funcional. Padaria e confeitaria em um extremo, fiambreria ao lado e uma ilha de queijos, embutidos (foto acima) e especialidades em uma ilha central.
Um exame rápido nos fez levar caponata de berinjela - picante, deliciosa (R$ 49,00 por quilo); pastrami Berna (R$ 72,90), presunto espanhol, (R$ 158,00) e um Gruyère nacional (R$ 65,00), os três finamente fatiados, completaram nossa compra. Há profusão de outras mercadorias - garante um antigo atendente, também trazido do Centro, que "tudo o que tem lá tem aqui, pelos mesmos preços".
Difícil conferir, mas deu para vislumbrar refrigeradores com lindos lombos de bacalhau, balcões com profusão de doces de frutas (foto abaixo) e platinos, estantes de vinhos e até o deck, onde na próxima vez trataremos de bebericar cafés e experimentar apetitosos sanduíches, enquanto aprontam os demais pedidos.

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/206x137/1_pan_43_doces_foto_cpm-8722543.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5cdc6785c4b5b', 'cd_midia':8722543, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/pan_43_doces_foto_cpm-8722543.jpg', 'ds_midia': 'muito prazer - foto 2', 'ds_midia_credi': 'CPM/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'muito prazer - foto 2', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '480', 'align': 'Left'}
Aberta de segundas a sextas-feiras das 8h às 20h, aos sábados até 18h30min. Rua Carlos Trein Filho, 1.100, tel. (51) 3276-0444.
 

Via e-mail

via e-mail - nota 1

via e-mail - nota 1


/MARLOVE PERIN/DIVULGAÇÃO/JC
  • Atração em Monte Belo do Sul: a 10ª edição do Polentaço, com concurso de esculturas feitas com farinha de milho (foto), barraquinhas com iguarias típicas da região e uma polenta com mais de 800kg que será virada em dois horários - sábado às 17h e domingo às 14h.
  • Nem vou citar o local, porque em dias normais há tempos nos damos bem almoçando lá. No domingo das mães, data em que muita coisa se compreende em razão da demanda, engessaram o menu de tal forma que um filé de linguado à belle meunière veio à mesa como está na foto, seco, escoltado por arroz e batatas (R$ 58,00) - foto abaixo. E não adiantou implorar por algo mais elaborado, como uma batata suíça, algum creme de espinafre, qualquer coisa menos insossa. O clássico filé de peixe à belle meunière implica farto molho de manteiga com alcaparras (uma ou duas não vale), cogumelos, talvez camarões. Um desperdício, o peixe era bonito.
     
    {'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/206x137/1_pan_prato_com_frango_foto_cpm_8722570-8722965.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5cdc7eac65682', 'cd_midia':8722965, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/pan_prato_com_frango_foto_cpm_8722570-8722965.jpg', 'ds_midia': 'via e-mail - nota 2', 'ds_midia_credi': 'CPM/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'via e-mail - nota 2', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
     
     

Elas voltaram!

Feijoada

prato do dia - foto 1


CPM/ESPECIAL/JC
Restaurante do Hotel Deville voltou ao circuito das feijoadas. Bufê de entradas frias, balcão de acompanhamentos - a couve continua perfeita -, carnes oferecidas em oito panelas (foto ao lado). As sobremesas são 12, como quindão, pudim de leite e - ótima ideia! - chico balanceado em copinho. Tudo impecável, da apresentação ao paladar. Mas o melhor da festa veio antes, no ambiente do lobby: a mesa com batidas de cachaça e duas baianas preparando divinais acarajés (abaixo). Consta que elas sairão de cena - a primeira feijoada do ano foi beneficente -, o que será uma grande perda. Preço: R$ 82,00 ( 10%), com estacionamento em frente (R$ 14,00 por duas horas). Reservas: tel. (51) 3373-5000.

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/206x137/1_pan_prato_deville_foto_cpm_8722578__1_-8722940.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5cdc7ad3380a6', 'cd_midia':8722940, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/15/pan_prato_deville_foto_cpm_8722578__1_-8722940.jpg', 'ds_midia': 'prato do dia - foto 2', 'ds_midia_credi': 'CPM/ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'prato do dia - foto 2', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
A feijoada carrega uma tradição firmada ao longo de décadas no Plazinha, hoje transferida ao imponente São Rafael. Tudo está mantido, os bufês de entradas, de sobremesas, dos acompanhamentos e, claro, a mesa com panelas de ferro sobre réchauds, onde borbulham feijão preto com carnes variadas. Um diferencial: a panela de feijão branco, preferência de muitos. Preço por pessoa: R$ 73,00 ( 10%). Avenida Alberto Bins, 514, das 12h às 14h30min. Estacionamento (pago) com manobristas. Reservas: (51) 3220-7000.


COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia