Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de abril de 2020.
Dia do Jornalista. Dia Mundial da Saúde.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, terça-feira, 07 de abril de 2020.
Notícia da edição impressa de 07/04/2020.
Alterada em 07/04 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

'Quero agradecer a todos os que estão na linha de frente dos serviços de saúde pública'

'Quero agradecer a todos os que estão na linha de frente dos serviços de saúde pública'


AFP PHOTO/BUCKINGHAM PALACE/JC
"Quero agradecer a todos os que estão na linha de frente dos serviços de saúde pública e a todo o pessoal sanitário, aos britânicos que ficam em casa para conter a propagação da Covid-19." Rainha Elizabeth II, 93 anos.
"Quero agradecer a todos os que estão na linha de frente dos serviços de saúde pública e a todo o pessoal sanitário, aos britânicos que ficam em casa para conter a propagação da Covid-19." Rainha Elizabeth II, 93 anos.
"A Caixa Econômica Federal (CEF) lança, nesta terça-feira, aplicativo que permitirá o cadastramento de trabalhadores para receberem o auxílio emergencial em virtude da pandemia da Covid-19." Pedro Guimarães, presidente da CEF.
"O aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. Quem não tem contas em bancos poderá retirar o valor em casas lotéricas." Também Pedro Guimarães.
"Esta semana será o nosso momento Pearl Harbor, nosso momento 11 de Setembro, o mais difícil para muitos americanos em toda a sua vida." Jerome Adams, diretor do Serviço de Saúde Pública dos EUA, equivalente a ministro da Saúde.
"Há risco deflacionário, portanto, não devemos cortar salário de funcionários públicos. O presidente Jair Bolsonaro nem aceita falar disso, mas o setor público tem que dar o exemplo, deveríamos congelar os salários durante dois anos." Paulo Guedes, ministro da Economia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia