Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 29/01/2020.
Alterada em 29/01 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Frases & Personagens

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/JC
"O Banco Central (BC) está confortável com os níveis de inflação, após o choque da proteína. A política monetária tem um gap para ter efeito e que parte do que foi feito ainda não está totalmente dissipado." Roberto Campos Neto, presidente do BC.
"O Banco Central (BC) está confortável com os níveis de inflação, após o choque da proteína. A política monetária tem um gap para ter efeito e que parte do que foi feito ainda não está totalmente dissipado." Roberto Campos Neto, presidente do BC.
"Tenho visto um efeito de medidas microeconômicas, com aumento da potência da política monetária e melhora dos canais de transmissão. Esse é um fator que tem se somado à análise do ambiente doméstico nas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom)." Também Roberto Campos Neto.
"Sou contrário ao requerimento de convocação do governo do Estado para votar o conjunto de projetos do pacote que está em tramitação na Assembleia Legislativa. O governador Eduardo Leite (PSDB) fez uma convocação apressada, sem debater um assunto de tamanha importância para a vida de milhares de gaúchos e gaúchas." Edegar Pretto (PT), deputado estadual.
"Temos duas propostas de reforma tributária, uma na Câmara e outra no Senado. Elas têm o mesmo chassi, muda apenas a carroceria. Temos um acúmulo grande. Só no Senado são quase 200 emendas apresentadas. Mas, não creio que seja uma tarefa muito difícil." Roberto Rocha (PSDB-MA), senador, relator da PEC na CCJ.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia