Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 15/08/2019. Alterada em 15/08 às 03h00min

Frases e personagens

Antonio da Luz

Antonio da Luz


LUIZA PRADO/JC
"Nós precisamos de um ambiente estável para investir no Brasil. O que deixamos de investir antes, deixamos de crescer agora. Precisamos voltar às decisões da década de 1990, com uma agenda de prosperidade." Antonio da Luz, economista-chefe da Farsul.
"Nós precisamos de um ambiente estável para investir no Brasil. O que deixamos de investir antes, deixamos de crescer agora. Precisamos voltar às decisões da década de 1990, com uma agenda de prosperidade." Antonio da Luz, economista-chefe da Farsul.
"A proposta de reforma tributária deve ser enviada ao Congresso sem a previsão de uma alíquota para a nova CPMF - a ser chamada de Contribuição Previdenciária (CP). O novo imposto atingirá uma base 30% maior, que incidiria sobre operações não atingidas pela antiga CPMF." Marcos Cintra, secretário especial da Receita.
"O gap existente no crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) indica potencial de crescimento dos empréstimos no Brasil. Entre os setores que têm apresentado queda no saldo de recursos estão os segmentos de infraestrutura, habitacional, comércio exterior e o rural e agroindustrial." Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central.
"Um canal bastante sólido é a parte do crédito. Tivemos crescimento de quase 12% ao fim de junho, com a diminuição do crédito direcionado e o impulso do segmento livre, com mais crédito privado que público." Também Roberto Campos Neto.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia