Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 05/07/2019. Alterada em 05/07 às 03h00min

Frases e personagens

Pablo Mendes Ribeiro

Pablo Mendes Ribeiro


TONICO ALVARES/CMPA/JC
"Revogar, às vezes, é mais importante do que aprovar leis. Foram citadas cerca de 800 leis inócuas ou desnecessárias, as quais serão recomendadas à revogação." Mendes Ribeiro (MDB), relator da Comissão Especial de Revisão Legislativa da Câmara de Porto Alegre.
"Revogar, às vezes, é mais importante do que aprovar leis. Foram citadas cerca de 800 leis inócuas ou desnecessárias, as quais serão recomendadas à revogação." Mendes Ribeiro (MDB), relator da Comissão Especial de Revisão Legislativa da Câmara de Porto Alegre.
"É possível levar o texto da Previdência para plenário neste mês, antes do recesso. Há votos para aprovar a matéria no plenário. Não fosse o esforço dos deputados em avançar com o assunto, essa reforma seria aprovada em 2060." Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara.
"Jair Bolsonaro tem a expectativa de que a proposta de reforma da Previdência será votada em dois turnos no plenário da Câmara na próxima semana." Onyx Lorenzoni (DEM), ministro da Casa Civil.
"O debate sobre a política ambiental do Brasil não deve ser uma dificuldade para a aprovação do acordo entre o Mercosul e a União Europeia (UE) pelos Parlamentos dos países europeus." Lucas Ferraz, secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia.
"Apenas a análise jurídica do acordo deve levar um ano. A aprovação por todos os parlamentos levará de dois anos a dois anos e meio." Também Lucas Ferraz.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia