Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de julho de 2019.
Dia do Operador de Telemarketing. Feriado nos EUA - Dia da Independência.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 04/07/2019. Alterada em 04/07 às 03h00min

Frases e personagens

"O discurso de que a reforma trabalhista seria capaz de gerar empregos foi um equívoco. É o desenvolvimento da economia que pode estimular a criação de novas vagas." João Batista Brito Pereira, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), nos dois anos de vigência do diploma legal.
"O discurso de que a reforma trabalhista seria capaz de gerar empregos foi um equívoco. É o desenvolvimento da economia que pode estimular a criação de novas vagas." João Batista Brito Pereira, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), nos dois anos de vigência do diploma legal.
"A convicção do Parlamento, com 40 votos favoráveis às privatizações de CEEE, CRM e Sulgás, é a mesmo da população gaúcha." Frederico Antunes (PP), deputado estadual.
"Quando questões partidárias e eleitorais são deixadas de lado, o interesse público fala mais alto. A aprovação na Câmara do projeto de PPP do Saneamento irá gerar investimentos de R$ 435,4 milhões para a cidade." Luiz Carlos Busato (PTB), prefeito de Canoas. 
"Sérgio Moro é juiz ladrão e o mais corrupto da história do Brasil." Glauber Braga (PSOL-RJ), deputado federal, após oito horas de depoimento de Sérgio Moro na CCJ da Câmara.
"Acho que prestei informações, respondi, houve até alguns ataques. Um deputado absolutamente despreparado fez uma agressão, umas ofensas inaceitáveis." Sérgio Moro, se retirando, após oito horas na CCJ.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia