Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de abril de 2019.
Dia Mundial do Combate ao Câncer.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 08/04/2019. Alterada em 08/04 às 03h00min

Frases e personagens

Octavio de Lazari

Octavio de Lazari


MARIANA CARLESSO/JC
"O setor empresarial está preocupado, mas esperançoso na aprovação de uma reforma da Previdência que preserve a economia de R$ 1 trilhão proposta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. A desarticulação política do governo Jair Bolsonaro representa uma curva de aprendizado na negociação com o Congresso." Octavio de Lazari, presidente do Bradesco.
"A confusão envolvendo o ministro da Economia na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara será superada. Aconteceu uma tempestade, um problema, um atrito, mas que agora haja uma união de todos os setores, principalmente no Parlamento, para que possamos fazer essa reforma da Previdência." Também Octavio de Lazari.
"Havia impossibilidade de a Junta Comercial do Rio Grande do Sul analisar processos desde o início do ano. Os pedidos foram se acumulando. A Junta precisava ter os seus vogais nomeados, ou a prorrogação do mandato daqueles que já estavam como vogais." Idenir Cecchim (MDB), vereador de Porto Alegre.
"A falta de serviço da Junta reflete-se na camada dos pequenos e médios empresários, assim como dos trabalhadores." Também Idenir Cecchim.
"Nós vamos passar na CCJ com certeza. O relatório está quase pronto, terá entre 20 e 25 páginas, e será apresentado por mim nesta terça-feira. A votação do texto deverá ocorrer no dia 17." Marcelo Freitas (PSL-MG), relator da reforma da Previdência na CCJ da Câmara Federal.
"O parecer estava bem finalizado, mas em face de alguns pontos que foram discutidos nessas duas últimas reuniões, com o ministro Paulo Guedes e com juristas, esse relatório vai ser acrescentado, para que a gente possa discutir todos os aspectos." Também Marcelo Freitas.
"Está dentro da orientação do presidente, procurarmos países que podem trazer benefícios para o Brasil, sem entrar em características do país político-ideológicas. Isso não é levado em conta em política externa." Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia