Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de fevereiro de 2019.
Dia do Comediante.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 27/02/2019. Alterada em 26/02 às 01h00min

Frases e personagens

Paulo Pimenta

Paulo Pimenta


ANTONIO AUGUSTO/CÂMARA DEPUTADOS/JC
"O Ministério da Educação faz manipulação barata ao enviar às escolas pedido para o primeiro dia letivo de 2019: que professores, alunos e funcionários leiam trechos curtos uma carta do ministério, cantem o hino nacional diante de uma bandeira do Brasil e enviem um vídeo da cerimônia à pasta." Paulo Pimenta (PT), deputado federal.
"A oposição na Câmara deverá ingressar com uma representação por crime de responsabilidade contra o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez. A carta é um panfleto da campanha de Jair Bolsonaro em um minuto, devido à frase 'Brasil acima de tudo, Deus acima de todos', que o presidente usou nas eleições no ano passado." Também Paulo Pimenta.
"Achei relevante essa indignação porque eu descobri que eles, da oposição, estão começando a ficar do lado da Escola sem Partido. Se o ministro não pode mandar uma carta para ser lida nas escolas, muito menos poderia haver doutrinação dentro da escola, fazer apologia." José Medeiros (Podemos-MT), deputado federal.
"Errei ao citar a frase de campanha do presidente Bolsonaro e pedir filmagem dos alunos cantando. Mas, a atividade solicitada faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais. O cumprimento da recomendação é voluntário." Ricardo Vélez Rodriguez, ministro da Educação.
"O Grupo CRM - dono das chocolaterias Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, vai colocar o pé no acelerador na expansão em 2019. A companhia, fundada há 90 anos e nas mãos dos atuais donos há 22 anos, vai mais do que dobrar seu ritmo de expansão este ano, com a abertura de cem unidades." Renata Moraes Vichi, vice-presidente do grupo.
"O motivo dessa expansão, é a expectativa de crescimento da economia para este ano, pois há bancos prevendo uma alta de 2,8% para o Produto Interno Bruto (PIB) - e também a melhora nas vendas da rede no segundo semestre do ano passado." Também Renata Moraes Vichi.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia