Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019.
Dia da Criação do Ministério das Comunicações.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 26/02/2019. Alterada em 25/02 às 01h00min

Frases e personagens

Rogério Marinho

Rogério Marinho


VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL/JC
"O projeto que muda as regras de inatividade dos militares das Forças Armadas pode ser enviado antes de 20 de março." Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho.
"Haverá aumento do tempo mínimo de serviço dos militares de 30 anos para 35 anos, com elevação da alíquota de 7,5% para 10,5%. As pensões também vão pagar a mesma alíquota de 10,5%. A espinha dorsal da reforma tem de ficar." Também Rogério Marinho.
"Se a reforma da Previdência não for aprovada, o Brasil pode enfrentar uma crise fiscal grave com corte de direitos e de aposentadorias, como ocorreu na Grécia e em Portugal. Portugal foi obrigado a acabar com os direitos adquiridos e cortou 30% das aposentadorias. Portugal, hoje, é um dos países que mais crescem na Europa, porque teve um governo com a coragem de fazer as reformas." Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara Federal.
"A reforma retira da Constituição vários dispositivos que regem, hoje, a Previdência Social, transferindo a regulamentação para lei complementar. O discurso do governo de que a reforma trará mais equidade para todos regimes e acabará com privilégios não é verdadeiro. Estão atingindo os mais pobres, não estão enfrentando a sonegação e estão favorecendo os bancos. Essa é a essência da reforma, e isso é muito grave." Jandira Feghali (PCdoB-RJ), deputada federal.
"Há necessidade de criar medidas efetivas e concretas contra os abusos sexuais cometidos por membros da Igreja. Prometo enfrentar o problema." Papa Francisco, após inédito encontro da cúpula da Igreja Católica sobre grave problema.
"Um mês depois da tragédia causada pelo rompimento da barragem da Vale, houve diminuição do número de bombeiros que fazem buscas - mais de 100 corpos ainda estão desaparecidos. Há falta de repasse de verba do governo estadual. Dependência da mineração preocupa, mas a Vale é um mal necessário." Avimar de Melo Barcelos, prefeito de Brumadinho (MG).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia