Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 24/12/2018. Alterada em 24/12 às 01h00min

Frases e personagens

Ernesto Araújo

Ernesto Araújo


SERGIO LIMA/AFP/JC
"A política externa brasileira vai incentivar as negociações para ampliar o comércio e o agronegócio. Estamos criando, no Itamaraty, um Departamento do Agronegócio para trabalhar com o Ministério da Agricultura na conquista de mercados internacionais. Daremos ao agro a atenção que no Itamaraty ele nunca teve." Ernesto Araújo, futuro ministro das Relações Exteriores.
"Nos governos petistas, o Itamaraty foi a casa do MST. Agora, estará à disposição do produtor. A pujança agrícola será parte do projeto de engrandecimento do Brasil." Também Ernesto Araújo.
"Se eu pudesse, moraria no Litoral Norte. E não tenho conselho para o novo governador, que tem suas metas e objetivos. Conselho quem dá é pai para filho." José Ivo Sartori (MDB), governador que está deixando o cargo.
"A integração entre as polícias Militar e Civil é sempre algo bem produtivo. Vamos manter o trabalho, e precisamos do apoio da comunidade." Nadine Anflor, delegada, futura chefe da Polícia Civil.
"Está na hora de mudar. É o momento de rever o Sistema S. São quase 80 anos que precisam ser revistos. O Imposto Sindical acabou para a CUT e outras entidades." Guilherme Afif Domingos, futuro assessor especial do novo ministério da Economia e atual presidente do Sebrae.
"As entidades que integram o Sistema S têm que estar alinhadas com as políticas públicas do governo para um melhor uso dos recursos disponíveis, inclusive o Sebrae. É natural a polêmica em torno do tema que surgiu depois que Paulo Guedes disse que o novo governo iria 'meter a faca' no sistema S." Também Guilherme Afif Domingos.
"Acredito que talvez as promessas de Jair Bolsonaro (PSL) sejam piores do que a realidade. O ministro da Economia, superfavorável a um mercado aberto, superliberal, vai ter que lidar com a burguesia de São Paulo, a mais protecionista que existe na América Latina. Como se resolve uma contradição dessas?" José Mujica, ex-presidente do Uruguai.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia