Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 04 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 04/09/2018. Alterada em 04/09 às 01h00min

Frases e personagens

"Esse episódio do Museu Nacional precisa gerar um salto de consciência em toda a sociedade pelo fim do descaso com a preservação da arte e da cultura no Brasil." Letícia Sabatella, atriz.
"O incêndio que destruiu o Museu Nacional foi uma morte anunciada. Patrimônio não tem como reconstruir. Acabou, acabou." Kátia Bogéa, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
"A gente perdeu nossa memória, nossa história. A gente não vai ter mais Luzia. Luzia morreu no incêndio, o esqueleto mais antigo já encontrado nas Américas, com cerca de 12 mil anos de idade. Vai ver como está a situação dos nossos museus, de acervos, qual é a importância que o Brasil está dando para isso. É uma questão que terá de entrar num debate sério." Também Kátia Bogéa.
"O incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro é uma tragédia para a cultura mundial. São 200 anos de trabalho e uma coleção de 20 milhões de itens que se perderam. Os danos são inestimáveis. Exprimo toda a nossa solidariedade ao povo brasileiro." Alberto Bonisoli, ministro dos Bens Culturais da Itália.
"A Comissão Especial do Mobiliário Urbano, no ano passado, emitiu um relatório subscrito por 22 parlamentares, mas o Executivo não apresentou nenhum retorno sequer desde então. Na recente licitação para uma nova Rodoviária, um tema complexo e que deveria ser precedido de ampla discussão e estudos técnicos, principalmente para averiguar o interesse empresarial de acordo com as possíveis áreas e regiões impactadas." Adeli Sell (PT), vereador.
"Tenho ouvido muitas inverdades a respeito do projeto enviado pelo Executivo, que afeta os fundos públicos do município. A afirmativa de que os fundos passarão a ser extintos não é verdadeira. Todos podem fiscalizar. A relação que apresentei na tribuna foi entregue ao presidente do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), com o objetivo de esclarecer o projeto para os servidores." João Carlos Nedel (PP) , vereador.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia