Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Edição impressa de 23/08/2018. Alterada em 23/08 às 01h00min

Frases e personagens

Luiz Fux

Luiz Fux


NELSON JR./SCO/STF/JC
"Com relação à tutela do campo eleitoral em si, nós temos o direito de resposta, que tem muita eficiência, nós temos multas, temos a cassação de diplomas e nós temos uma previsão que está expressa no artigo 222 do Código Eleitoral, no sentido de que se houver a comprovação de que uma candidatura se calcou preponderantemente em fake news, essa candidatura pode ser anulada." Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal.
"A determinação de perda de mandato do deputado Paulo Maluf pelo STF é flagrantemente inconstitucional e afronta a independência dos Poderes, tal como a própria Mesa da Câmara sustentou na ADPF 511, que ainda aguarda análise de liminar. O Supremo Tribunal pode muito, mas não pode tudo. Nenhum poder pode tudo. O Legislativo hoje se encolheu e, melancolicamente, limitou-se a referendar determinação absolutamente inconstitucional emanada pelo STF, em vez de se engrandecer na defesa dos direitos e prerrogativas que representa. Perde a democracia, perde o sistema representativo, perde o cidadão, que não mais vê em seus representantes eleitos independência e altivez". Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado do deputado Paulo Maluf (PP-SP).
"A Lei dos Táxis já foi sancionada e até o momento não temos as orientações devidas sobre o prazo das mudanças. Queremos respostas, cobramos atitudes e não só promessas." Walter Barcelos, presidente da Associação de Permissionários Autônomos de Táxi de Porto Alegre.
"A mudança da lei foi com o objetivo de melhorar os serviços, tendo uma regra justa e segura para todos." Marcelo Soletti, diretor presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação.
"Feminicídio não começa com feminicídio. Ele começa nas sutilezas daquilo que, muitas vezes, o autor da violência entende como uma permissão (da mulher)." Regina Célia Almeida Silva Barbosa, vice-presidente do Instituto Maria da Penha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia