Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de junho de 2018.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 28/06/2018. Alterada em 28/06 às 01h00min

Frases e personagens

Juvir Costella

Juvir Costella


ANTONIO PAZ/ARQUIVO/JC
"A LDO 2019 remete para um orçamento realista. Não há espaço para ampliar gastos, mesmo que justos. O compartilhamento de sacrifícios para o enfrentamento da crise se impõe entre todos os poderes. O Rio Grande do Sul precisa retomar a trilha do desenvolvimento com geração de empregos, qualidade de vida e oferta de serviços públicos compatíveis com os anseios da sociedade." Juvir Costella (MDB), deputado estadual.
"Nesta quinta-feira, haverá apreciação dos pareceres por parte dos deputados que compõem a Comissão de Segurança e Serviços Públicos, para reposição salarial de 5,58% aos servidores estaduais. Sabemos que o momento financeiro do Estado é delicado, e os compromissos se avolumam. Mas este é um momento especial, porque, se este índice não for aprovado para os servidores, irá, por certo, transformar-se em auxílio-moradia para juízes e promotores. Não tenham dúvida disso." Pedro Ruas (PSOL), deputado estadual.
"Foi aprovado, pela Comissão Especial, o projeto que trata da atualização da Planta Genérica de Valores Imobiliários (PGV) para efeitos de lançamento e cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). É preciso reconhecer a necessidade de aumento das receitas próprias do município em razão da queda dos repasses estadual e federal." João Carlos Nedel (PP), vereador de Porto Alegre e relator do projeto.
"Houve déficits na prefeitura desde 2012, e o atraso no pagamento de fornecedores, cuja cobertura foi feita por meio da venda da folha de pagamento, da antecipação de receitas do Dmae, do atraso de obras e da utilização de fundos e depósitos judiciais. O projeto de atualização da PGV sozinho não resolverá a situação financeira do município, pois representará acréscimo de apenas R$ 68 milhões em 2019. Porém, se o acréscimo estiver conjugado a outros projetos para mais receitas e aos cortes nas despesas, Porto Alegre poderá recuperar a sua solidez financeira." Também João Carlos Nedel.
"Fui contra o relatório da Comissão do IPTU." André Carús (MDB), vereador, vice-presidente da Comissão Especial.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia