Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Osni Machado

Empresários & Cia

Indústria

Edição impressa de 11/03/2019. Alterada em 11/03 às 01h00min

Superpan construirá CD em São Paulo

Oliveira aposta no mercado de pães congelados e em outros 150 itens

Oliveira aposta no mercado de pães congelados e em outros 150 itens


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
A Superpan, empresa gaúcha do segmento de pães assados e congelados, prevê inaugurar em agosto deste ano uma Central de Distribuição (CD) em São Paulo. A empresa conta com unidade no município de Viamão, próximo a Porto Alegre e uma fábrica construída em 2007, em Rio Pardo e que em 2017, recebeu ampliações em sua estrutura, aguardando apenas o maquinário. Quando estiver em pleno funcionamento, deverá responder por um crescimento de 10% a 20% no volume de produção.
A empresa que hoje comercializa produtos que totalizam algo ao redor de 200 a 220 toneladas por dia (farinha de trigo) com a produção, via ampliação da fábrica de Rio Pardo, chegará a 230 a 250 toneladas por dia de itens a base de farinha de trigo.
Hoje, a Superpan abaste os três estados do Sul do Brasil e São Paulo, também por intermédio de seus CDs instalados em Santa Catarina e no Paraná.
A aposta é grande no mercado de pães congelados, além de mais de 150 itens feitos à base de farinha de trigo para atender inúmeros estabelecimentos, entre eles, os supermercados. É claro que a empresa também aguada o melhor momento do aquecimento da economia nacional para investir com plena força de produção, além de outras variáveis com o preço do trigo comprado no exterior.
A empresa mira sua atenção para o concorrido mercado paulista. De acordo com o diretor-presidente da Superpan Arildo Bennech Oliveira, a empresa abastece São Paulo, lembra que se trata de um universo de aproximadamente 45 milhões de consumidores.
A empresa, que fatura anualmente R$ 150 milhões, completa em 2019, ano 51 de atuação, tendo iniciado em 1968 com a produção de pães assados. Foi uma das pioneiras no Brasil na comercialização de pães congelados, a partir de 1999. Ela passou dos 40 funcionários, entre 1999 até 2006, para 250; do mesmo modo, o seu faturamento também aumentou significativamente no período, crescendo, redor de cinco vezes mais do que faturava em 1999; com a construção da fábrica, em Rio Pardo em 2007, passou a dar emprego para mais de 900 funcionários. Já a ampliação das instalações a partir de 2017, terá capacidade de abrir entre 200 a 300 novos postos de trabalho.
A empresa conta com frota própria de caminhões para atender os municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e do Paraná, com uma logística voltada às necessidades de seus clientes, entre eles, os supermercados, que atuam dentro de uma rigidez de prazo de entrega.
O empresário destaca que o padrão de qualidade e o cuidado com os processos produtivos levou a Superpan ao reconhecimento de mercado e também a somar de prêmios.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia