Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de setembro de 2018.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

De Olho na tevê

Edição impressa de 25/09/2018. Alterada em 24/09 às 21h59min

Grêmio vivo e forte no Brasileiro

Ao Inter, pior do que jogar pouquinho contra o Corinthians foi ver a virada do Grêmio sobre o Ceará, passando de desinteressado competidor a candidato ao título. Com a classificação garantida na Libertadores, Renato poderá ser menos econômico na escalação de seus titulares e avançar em direção ao topo no Brasileiro. Há secadores que se revoltam com a boa sorte do Tricolor em tudo o que disputa. Parece mesmo que, quando falta futebol, sempre surge o imponderável para resolver. Mas ninguém é campeão sem jogar bem e vivendo maré de azar. Então...
Sem aquela pinta de campeão
O Inter já me entusiasmou mais. Antes derrotado pela Chape, domingo precisou do árbitro para empatar com o desmantelado Corinthians, este mais preocupado com a decisão de amanhã, contra o Fla. A rigor o time colorado jamais ameaçou Cássio. Os reservas na zaga, à exceção da vacilada no comecinho do jogo, não comprometeram. Os titulares é que foram mal. Afora Dourado, Edenilson e o grande Lomba, todos fracassaram, nada a ver com o potencial campeão de dias atrás. Vencer o Vitória tornou-se indispensável. Se não, a barca vai fazer água.
VAR - contra ou a favor?
A turma - e a esta altura deve ser apenas uma turminha - contrária ao árbitro de vídeo ganhou importante reforço nos últimos dias. O apitador paraguaio Aquino, que expulsou Dedé do Cruzeiro por chocar-se involuntariamente contra o goleiro do Boca, dispunha do equipamento e foi rever o lance no monitor. Até a torcida argentina estava certa de sua decisão, mas não: em uma clara crise de idiotia, mostrou o vermelho ao zagueiro. Já no jogo do Inter, o soprador de apito e seu bandeirinha não anularam o gol de Damião, com meio time impedido. Com o VAR...
O mais difícil do mundo
Claro, fosse qualquer clube brasileiro disputar, por exemplo, a Premier League, não teria chance de ser campeão. Mas isso não colide com a ideia de que o Brasileirão seja o mais difícil campeonato do planeta. Porque há um equilíbrio que não se vê em nenhum outro. Começa com uma dezena de candidatos ao título. Após algumas semanas, a irreparável fórmula por pontos corridos faz despontarem os favoritos, sempre perseguidos por uma horda de rivais, sedentos por vaga na Libertadores ou tentando escapar da Z-4. Isso explica a Chape endurecer contra o Inter, o Ceará assustar o Grêmio em sua Arena - simplesmente não há jogo fácil.
Pitacos
  • O Ju respirou com vitória fora de casa; o Brasil, em Pelotas, perdeu o jogo e dois zagueiros, ausências importantes hoje contra a Ponte.
  • O São Paulo é líder, mas no returno do Brasileirão tem apenas a 11ª campanha. Mesmo assim, seus concorrentes ao título não o ultrapassam. Todo mundo sofre.
  • Em 1996, a Portuguesa perdeu o Brasileiro para o Grêmio. Em 2018 não se classificou sequer para a Série D.
  • A Lusa desabou ao presentear o Flu com sua vaga na Série A, em 2013, por escalação irregular de um reserva. Ninguém foi preso.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia