Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Notícia da edição impressa de 07/05/2021.
Alterada em 06/05 às 21h33min

Pilotos de circo

ACERVO PESSOAL FLÁVIO DEL MESE/DIVULGAÇÃO/JC
Antes mesmo da inauguração oficial da capital federal, há 61 anos, um grupo de aventureiros motorizados percorreu a estrada de chão batido Brasília-Belém, ida e volta, com jipes Candango, da montadora DKW Vemag. Entre eles, o nosso Flávio Del Mese, à esquerda, ainda com cabelo. Foram condecorados pelo presidente Juscelino Kubitschek, que no ato os chamou de "Pilotos de circo".
Antes mesmo da inauguração oficial da capital federal, há 61 anos, um grupo de aventureiros motorizados percorreu a estrada de chão batido Brasília-Belém, ida e volta, com jipes Candango, da montadora DKW Vemag. Entre eles, o nosso Flávio Del Mese, à esquerda, ainda com cabelo. Foram condecorados pelo presidente Juscelino Kubitschek, que no ato os chamou de "Pilotos de circo".

Ó dúvida cruel!

Até recentemente o adultério era crime, mas só para as mulheres. Era muito difícil conseguir um flagrante, por motivos óbvios. Afinal, não é comum ter testemunhas para o combate de Eros ao lado da cama. Quer dizer, não é comum até por aí, como sabem muito bem os lençóis dos motéis.

Nos meus tempos de repórter, só vi um caso de adultério não consentido servir como prova para efeitos legais.

Vez por outra, maridos que suspeitavam da modalidade olímpica de pular o muro da digna consorte pediam a ação policial nas madrugadas do DPJ - Departamento da Polícia Judiciária, no Palácio da Polícia, na avenida Ipiranga.

Era e é o único palácio com xadrez. Em conversa com policiais, volta e meia o assunto vinha à baila, e com ele uma lenda urbana que teria acontecido há poucos dias, na época.

Um figurão do tipo "sabe com quem está falando?" procurou o delegado da plantão exigindo flagrante de adultério, para não pagar o mico de ser o que todo mundo sabia, que era casado com uma hábil alpinista. Sua bela esposa estava nos braços do amante, um conhecido advogado, no endereço tal.

Acompanhado de dois inspetores, a caravana policial foi lá conferir o libidinoso ato. De fato, pegaram os dois mais enforcados que casamento de cobra. Levados ao plantão - diziam que ela até fez olhinho para o delegado -, escrivão a postos, deixaram o brilhante advogado dar sua versão.

Foi então que se descobriu como um operador de Direito pode ser hábil com o gogó. Ele negou o acontecido com tanta veemência embebida em convicção e por tanto tempo que o delegado ficou na dúvida, os dois policiais ficaram na dúvida, o escrivão ficou na dúvida e até ela ficou na dúvida. Mais um pouco até ele ficaria em dúvida.

Desistiram do flagrante, para desespero do maridão.

Quando saíram do DPJ, ela ainda teria feito olhinho para um dos presentes. Mas essa já é outra história.

Reeleição

O empresário Claudio Bier foi reeleito por unanimidade para continuar presidindo o Sindicato das Indústrias de Máquinas Agrícolas no Rio Grande do Sul - Simers. Bier é um dos grandes nomes do agronegócio gaúcho com a sua indústria Masal.

Amarelou

A colocação de bonecos imitando homens e mulheres em esquinas estratégicas para servir de alerta para atropelamentos pode ser bonitinha, mas com pouco efeito prático. Alguns dias depois, já fazem parte da paisagem. O mais imprudente é o pedestre. E quanto ao motorista, só adianta a caneta.

Sempre aos domingos I

A reabertura do restaurante Gambrinus aos domingos é uma lufada de ar fresco na ideia da reabertura do Mercado Público como um todo neste dia. Não esqueçamos que as bancas abriam nos domingos de manhã até o final da década de 1970. A desculpa posterior era baixa demanda e o custo trabalhista.

Sempre aos domingos II

Ainda que o Cais Mauá continue engatinhando para, aí sim, dar uma revigorada geral no Centro de Porto Alegre, a abertura do Mercado aos domingos tem a vantagem do estacionamento no Largo Glênio Peres, como já acontece aos sábados. E com a proximidade do posto da Brigada Militar no antigo abrigo dos bondes, o útil se une ao agradável.

O luto maior

A sociedade reage de forma diferente ante a morte de um ator famoso e a tragédia na cidade de Saudades (SC). Cinco assassinatos bárbaros, incluindo duas crianças pequenas virou assunto nacional, mas não teve a mesma corrente de solidariedade.

Chatice como obrigação

A página já comentou que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma piada. O que fazer quando uma operadora liga nas horas mais inoportunas para oferecer serviços que não queremos e de nada adianta bloquear o número? Nada. Apenas sofra. E sofra mais entrando na Justiça. O valor da multa é uma piada igual à LGPD.

Prazo de entrega

O portal de compras Alibaba promete trazer produtos importados da China em 12 dias. Os Correios brasileiros entregam correspondência em pelo menos três semanas. Com sorte.

Norte-Nordeste

A CPI da Covid é tocada pelo Norte/Nordeste. Dos 11 componentes titulares, seis senadores são de estados nordestinos e quatro da Região Norte. A presidência é do Norte e a relatoria, do Nordeste. Um representante de Santa Catarina fecha o grupo.

Inocente, meretíssimo

Piada, mas não tão piada assim foi contada pelo escritor Percival Puggina: ao analisar o curso que a Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado vai tomando, escreveu que a CPI vai inocentar o vírus.

As maravilhas...

O Tribunal de Justiça foi vítima de um ramsonware, software que causa danos a computadores através da encriptação de arquivos. Criminosos costumam pedir resgates em troca da chave que devolve dados à vítima. Como não há mal que venha sozinho, tem mais más notícias.

...do novo milênio

Se uma empresa-vítima tem dados pessoais de clientes divulgados de uma forma ou de outra na internet, corre o risco de ser multada em até R$ 60 milhões à luz da Lei Geral de Proteção de Dados, informa a advogada especializada Mariana Benjamin Costa. Bem-vindos ao novo milênio.

Um baú de dinheiro

Corre por aí que o banqueiro André Esteves estaria em negociações para comprar o SBT de Silvio Santos, apenas a TV. A avaliação inicial gira entre R$ 3,5 bilhões e R$ 5 bilhões. Tanto Esteves quanto o SBT negam a informação.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.