Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 07/02/2020.
Alterada em 06/02 às 21h30min

Quatro a um

pg3 Prefeito Marchezan visita as obras da trincheira da Ceará -  JEFFERSON BERNARDES- PMPA

pg3 Prefeito Marchezan visita as obras da trincheira da Ceará - JEFFERSON BERNARDES- PMPA


/JEFFERSON BERNARDES/PMPA/JC

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), acompanhado do secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen, vistoriou as obras da trincheira da Ceará, a cargo do Consórcio Farrapos. Essa é uma imagem clássica de obras públicas, cuja legenda o povo criou há décadas: quatro olhando e só um trabalhando... Justiça seja feita, Marchezan vai inaugurar a obra em março.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), acompanhado do secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen, vistoriou as obras da trincheira da Ceará, a cargo do Consórcio Farrapos. Essa é uma imagem clássica de obras públicas, cuja legenda o povo criou há décadas: quatro olhando e só um trabalhando... Justiça seja feita, Marchezan vai inaugurar a obra em março.

Historinha de sexta

Glória do Centro Histórico de Porto Alegre até meados dos anos 1980, o Bar e Rotisserie tinha, como tantos outros colegas, uma ruidosa Mesa 1. Em uma das mesas um pouco escondida na entrada, batiam ponto em torno de oito titulares e meia dúzia de reservas. Os garçons Lope Rega, Elpídio e Hugo formavam o trio de zagueiros. Bebia-se uísque, então, com algumas dissidências, entre elas, a vodca - uma marca que teria matado o monge russo Rasputin em segundos.

Certo dia, um dos titulares do ritmo passou da conta e empinou metade da produção de Old Eight em algumas horas. Dizia-se que lá foi fundado o Proálcool. Fato é que o organismo do Maneca começou a protestar, especialmente o fígado, que até cartazes de protesto derramava na bílis. Não que fosse novidade, evidentemente, mas, dessa vez, a marcha das células hepáticas contagiou o coração, que já tinha sofrido um acidente de trabalho há mais tempo. Junte-se a isso o fato dos engarrafamentos no trânsito das artérias e o quadro permitia pensar que ele não receberia o 13º naquele ano.

Em certo momento, o Maneca começou a ter soluços, aquele soluço anormal que sugere a aproximação de algo mais sério. Alarmada, a roda olhou em volta à procura de um médico ou algo parecido com um. O mais perto que chegaram foi em um químico na mesa lindeira, conhecido por se gabar que conhecia tudo de medicina.

Só a proximidade da roda já dava meio porre na vizinhança, e nosso bom homem ainda fez vários reforços. Era apelidado de Vermelhão da Serra, não pelo estádio, mas pela cor do protuberante nariz. Daria para usar com sinaleira, de tão forte.

- Vermelhão - disse um -, o Maneca tá mal na parada, então tu sentes o batimento cardíaco dele para ver se a coisa é séria de verdade. Mas atenção: o Maneca é muito sugestionável, então em hipótese nenhuma deves demonstrar preocupação.

O improvisado esculápio fez sim com a cabeça e pegou o pulso do Maneca, que o encarava com alguma ansiedade. Pulso tomado, Maneca entrou em pânico dizendo que não queria morrer, e teve um bom motivo para tal: assim que sentiu o pulso, Vermelhão olhou para o doentinho e começou a chorar copiosamente, sutil como uma retroescavadeira.

Telmo, o esquilador

Reportagem do jornalista Geraldo Hasse, publicada nesta edição do JC, conta vida e obra do cantor Telmo de Lima Freitas, um dos maiores compositores da música nativista. O Esquilador é, na opinião deste colunista, uma das três melhores se não a mais bonita música da história do Rio Grande Sul. Os versos, cadenciados com uma tesoura de tosa, retratam de forma comovente a alma do campeiro, contada com efervescência, desenvoltura e conhecimento. E saiba por que o piá que recolhia bosta de ovelha em dia de esquila era chamado de "verdureiro". A explicação está na matéria. Vale a leitura.
 

Parceria pela saúde

O presidente do Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa), Henri Chazan, quer aproximar a Assembleia Legislativa do setor de saúde. O empresário pretende reunir o novo presidente do Parlamento, deputado Ernani Polo (PP), com executivos das instituições hospitalares. Na pauta, inovação, investimentos e parcerias entre iniciativa privada e gestão pública.

Coisas que irritam

Nunca esse povo foi tão desleixado e sem noção como nos tempos que vivemos. Ninguém mais fecha a porta, todos jogam lixo orgânico no lixo seco e vice-versa, nos restaurantes, arrastam a cadeira no chão quando chegam e quando saem, falam alto mesmo ao celular. Como os mamutes, o capricho foi extinto.

Business as usual

Apesar do coronavírus, os negócios têm que continuar. Uma comitiva de empresas chinesas reuniu-se com o Sindilat manifestando interesse em comprar o leite gaúcho. A principal demanda e interesse é pela fórmula infantil. A CCGL é uma das empresas que está desenvolvendo o produto que a China busca.

A mediocridade venceu

Placas do Mercosul sem separação entre a tripa de letras e números, sobretudo com letras "O" se confundindo com o número "0" ou com a letra "Q", sequência que dificulta - quando não impede - a memorização da placa, mereciam um prêmio de... de... ora, deixa pra lá.

Miúdas

  • MORREU na Colômbia o narcotraficante Popeye, que matou 200 pessoas. Cruel, deve ter matado até a Olívia Palito.
  • MAPA on-line da evolução do coronavírus no mundo mostrou 427 mortes e 27.310 casos às 15h de quarta-feira.
  • NA quinta-feira, no mesmo horário, o mesmo site mostrava 28.363 casos com 565 fatalidades em todo o mundo.
  • ALTA das bolsas internacionais há dois dias tem a ver com a expectativa do sucesso na contenção da doença.
 

Finais

CCG Saúde mostra nova marca com shows de Carlinhos Carneiro, Tchê Gomes e Claus e Vanessa dia 18/18h30min/Sogipa. FUNDAÇÃO Família Previdência (fundo de pensão) fechou 2019 alcançado 20,87% de rentabilidade consolidada, 350% do CDI, que foi 5,95% no ano.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Fernando Albrecht
Fernando Albrecht
Informações exclusivas em notas curtas, objetivas e bem-humoradas. Bastidores da política, observações econômicas, causos do cotidiano e um olhar diferenciado sobre a vida urbana estão na coluna Começo de Conversa.