Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 10/01/2020.
Alterada em 10/01 às 09h52min
COMENTAR | CORRIGIR

Os 90 anos de Simon

NÚCLEO DE ACERVO E MEMÓRIA DA CASA DE CULTURA MARIO QUINTANA/DIVULGAÇÃO/JC
O ex-governador gaúcho e ex-senador Pedro Simon (MDB) completará 90 anos de vida no dia 31 de janeiro. Para celebrar a data, o MDB prepara uma grande programação. Em fevereiro, será lançada, em Capão da Canoa, uma exposição fotográfica registrando 15 fatos importantes protagonizados por Simon durante a sua trajetória pública. Entre eles, a atuação a favor da cultura, como a viabilização da Casa de Cultura Mario Quintana - na foto, Simon e o poeta que dá nome ao centro cultural em Porto Alegre.
O ex-governador gaúcho e ex-senador Pedro Simon (MDB) completará 90 anos de vida no dia 31 de janeiro. Para celebrar a data, o MDB prepara uma grande programação. Em fevereiro, será lançada, em Capão da Canoa, uma exposição fotográfica registrando 15 fatos importantes protagonizados por Simon durante a sua trajetória pública. Entre eles, a atuação a favor da cultura, como a viabilização da Casa de Cultura Mario Quintana - na foto, Simon e o poeta que dá nome ao centro cultural em Porto Alegre.

Problemas à frente

A safra de arroz também deve ter quebra significativa. Nem sempre o problema é água, pois boa parte dos orizicultores dispõe de barragens. O detalhe é que elas não ficam cheias para sempre. Mas o problema maior é o frio que tem feito nas madrugadas. O arroz detesta temperatura "baixa". Além disso, devido às chuvas do ano passado, o plantio foi adiado, e a colheita se dará com o outono avançando. Ou seja, frio. O produtor rural é um herói.

Historinha de sexta

Corria solto o ano de 500 d.C., e uma galé singrava as águas do mar. Era meio-dia, verão, sol a pino. Os remadores já nem suavam mais porque o sol escaldante secava o corpo dos pobres infelizes antes mesmo de brotar da pele. Depois de horas remando sem parar, o cara que marcava a velocidade das remadas com um tambor foi chamado pelo dono do barco, um rico comerciante que fez fama e fortuna. Só levantava âncora por pura diversão. Abanado por escravos núbios com suas estacas cheias de plumas e rodeado pelo seu harém, deu-lhe algumas ordens. O cara do tambor fez uma reverência e subiu para o tombadilho. Bateu várias vezes no tambor para chamar a atenção.

- É o seguinte - berrou. - O patrão acordou de bom humor, então vai ter duas notícias para vocês. Uma é boa, outra nem tanto. Qual preferem ouvir primeiro.

- A boa, primeiro a boa - urraram os remadores em coro.

- Ah, bom. Cada um de vocês vai ganhar uma grande porção de feijoada, com paio, orelha de porco, linguiça calabresa, o pacote completo. Para completar, um litro de vinho para cada um.

A plebe ignara sacudiu os grilhões em sinal de contentamento extremo, menos um, o mais velho. Cauteloso por já ter visto de tudo, mas ainda não tudo, elevou a voz acima do ruído feito pelos seus colegas.

- Diga qual é a má notícia.

- Bem... O patrão quer esquiar logo depois do almoço.

Moral da história: seja no tempo das galés, seja nos tempos que correm, nunca uma boa notícia deixa de ser acompanhada por uma má.

Suprema confusão

Pela segunda vez, uma decisão do ministro do STF Dias Toffoli atrapalha a vida do povo. Primeiro, deu liminar pela manutenção do valor do Dpvat e, agora que muita gente já pagou, mandou rever o valor para baixo. Chega a ser inacreditável como se ignora o contribuinte. Confusões como essa mostram que o famoso andar de cima não dá pelota para o de baixo.

Corte do ponto...

Faz bem o governador Eduardo Leite (PSDB) em não transigir sobre o corte de ponto da greve do magistério. Isso, aliás, deveria ser regra. Como já disse um líder sindical barbudinho nos anos 1970 - depois famoso como companheiro Lula -, greve sem corte de ponto não é greve, é festa.

...e o tamanho da greve

Registre-se que a maioria das escolas estaduais não está em greve. Embora se fale genericamente em greve dos professores, a paralisação está restrita a algumas escolas do Rio Grande do Sul.

Pássaro na muda

Depois de décadas na TV Globo, a correta correspondente da emissora na Europa deixa o cargo. Nem por isso pretende parar.

Desemprego

O Índice do Medo do Desemprego da CNI caiu 2,1 pontos em relação a setembro e alcançou 56,1 pontos em dezembro de 2019. Mesmo assim, o indicador continua 6 pontos acima da média histórica, que é de 50,1 pontos.

Os dois sóis

Dois sóis no Guaíba

/JOÃO MATTOS/DIVULGAÇÃO/JC
Nos últimos dias, o pôr do sol tem se mostrado bem diferente. Graças à importação de cinzas australianas, o astro-rei mostra que tem duas metades, uma mais clara que a outra. Não deixa de ser um charme para as tardes fagueiras porto-alegrenses.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia