Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 10/09/2019.
Alterada em 09/09 às 21h38min
COMENTAR | CORRIGIR

A evolução do pingo

LUIZA PRADO/JC
Cena do Acampamento Farroupilha. A vantagem do cavalo sobre o patinete é que pelo menos este equino tem um HP, hors power, que equivale a elevar 1 kg a 75 cm de altura em um segundo. Não usa bateria, ao contrário do veículo de duas rodas. Não dá para recapear o pneu, ao contrário do cavalo, que só precisa trocar as ferraduras. Além do mais, o cavalo é orgânico.

Campo livre para os informais

pg3 Guarda Municipal na Rua da Praia - fernando albrecht

FERNANDO ALBRECHT/ESPECIAL/JC
É cada vez maior a presença de viaturas da Guarda Municipal e seus agentes na cidade. No caso, ela está estacionada na Rua da Praia quase esquina com Marechal Floriano. Deste ponto até a Praça da Alfândega, o mercado persa cobre cada metro quadrado. Então, não se sabe se a Guarda Municipal está lá para impedir o avanço dos informais ou está simplesmente estacionada.
 

O exemplo de Cachoeirinha

Há um ano, o município de Cachoeirinha passou a utilizar radares eletrônicos para identificação de veículos furtados e roubados - e não somente para fiscalizar e multar aqueles que cometem infrações de trânsito. O sistema, integrado ao cercamento eletrônico, está dando resultado: de 62 carros identificados em situação de crime, 51 foram recuperados. Os dados são do primeiro semestre deste ano, alegra-se o prefeito Miki Breier (PSB).

Gol de placa

A Brigada Militar fez um gol de placa ao montar barreira nas estradas da região de Faxinalzinho, depois do assalto ao Banrisul da localidade. O Batalhão de Polícia de Choque parou um caminhão que levava o dinheiro e as armas usadas no assalto. A luta ainda é desigual, porque o Brasil é uma fábrica de amigos do alheio.

Da política à economia...

O cientista político norte-americano Christopher Garman, da Eurasia (consultoria de avalição de riscos) disse em entrevista ao Estadão que, a partir de agora "a economia que vai pautar a política", ao contrário dos últimos cinco anos. A "retórica belicosa" de Jair Bolsonaro (PSL) não é o principal motivo de retração dos investidores internacionais.

...e da economia à política

O cenário externo nebuloso, também não, afirma Garman, que tem uma sólida reputação de acertos nas análises que fez do Brasil nos últimos anos, o que o torna respeitado. Mas então, o que os afasta? O que mais afeta hoje a percepção dos estrangeiros em relação ao Brasil é a lenta recuperação da economia, garantiu o norte-americano.

E o que afasta os ETs?

Uma delas: em um escritório ou ambiente de trabalho coletivo, ninguém atende quanto toca o telefone fixo, mas se o assunto for direcionado para o Whatts, largam tudo para ver o que é. Exige mais operações (e custo) do que simplesmente levantar o telefone do gancho. Isso explode cérebro de ET.

Lixo reciclável

Os resíduos sólidos recicláveis - no popular, lixo seco - são a fonte de renda de um exército de pessoas que perambula pelas ruas de cidades como Porto Alegre. Uma correta destinação desse material todo poderia dar emprego formal a muita gente. Isso sem falar nos ganhos para a natureza com toda a reciclagem. Mas falta consciência.

Miúdas

  • PARA a imprensa participar do almoço com o vice-presidente Hamilton Mourão, quinta-feira na Câmara Brasil Alemanha, tem que ser via Brasília.
  • USUÁRIOS da TV por assinatura poderão ver na tela de todos os canais alertas de desastres naturais.
  • ACORDO foi firmado entre a Anatel e o Ministério do Desenvolvimento. Essa é realmente uma boa ideia.
  • CONSENSO é que Bolsonaro vetou artigos demais da Lei de Abuso de Autoridade. Fosse meia dúzia, vá lá, mas 38 passou da conta.
  • PERIGA o Congresso vetar todos eles, restaurando o diploma legal tal como foi aprovado.
  • ASSOCIAÇÃO do Comércio do Mercado Público lançou o concurso "Minha história com o Mercado (eueomercadopoa@gmail.com).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia