Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019.
Dia do Agente de Defesa Ambiental.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Edição impressa de 07/02/2019. Alterada em 06/02 às 21h54min

Nenhuma novidade

REPRODUÇÃO/JC
Em décadas passadas também fez canícula de fritar bolinho no sol em Porto Alegre. Como nosso clima é semitropical úmido, a sensação térmica piora com a umidade. Esta charge de SamPaulo foi publicada no dia 26 de dezembro de 1953, no jornal A Hora, quando também a população sofreu com o calor. E sem ar-condicionado, registre-se. Por falar no chargista, hoje faz 40 anos do falecimento de Paulo Brasil Gomes de Sampaio, o SamPaulo.
 

Nascidos para perder I

Olhando o caso da Avianca, conclui-se que ser dono de uma empresa de aviação comercial é o pior negócio do mundo em rentabilidade. OK, tem o leasing, mas um Boeing 737 MAX custa US$ 100 milhões, e um 747, mais de US$ 306 milhões. Imagina esse dinheiro todo aplicado no mercado financeiro. É um ramo com custos altíssimos e cheio de surpresas negativas. Linhas, passageiros, concorrência, tudo resulta em custos tão altos que fariam desmaiar um sovina.

Nascidos para perder II

E por que alguém se mete nessa horta de pepinos? Vocação, teimosia, já está no negócio e não sabe sair, desafio... Alguém tem que carregar o piano, certo? Vale o mesmo para as empresas de ônibus, especialmente as urbanas. Um ônibus urbano custa em torno de R$ 500 mil. Outro negócio que dá pouco dinheiro ou nenhum é plantar arroz. Preço, chuva de mais ou de menos e por aí vai. Quem ganham são a indústria e o comércio.

O fim dos tribunos

É sabida a estreita ligação entre políticos e discursos longos, em especial, estes em que o orador nomina todas as autoridades presentes do segurança ao porteiro e até a pessoa que traz o cafezinho. E são raros os que não leem o discurso - caso do governador Eduardo Leite. A figura do tribuno desapareceu. São raros os políticos que falam e falam bem sem ler o texto.

Por falar em discurso...

...político que não passa pelo teste de administrar uma ideia fechada com começo, meio e fim, em de um minuto e meio, não o fará nem em uma hora.

Mais 12, menos 12...

A nova condenação de Lula já era esperada até por ele. A essa altura, mais 12 anos não vão mudar muito as coisas para o ex-presidente. Para começar, ele não vai cumprir integralmente tanto a outra quanto a última pena. Ninguém neste campo de atuação, digamos assim, ficou ou ficará todo esse tempo no xilindró. Vide a turma da Lava Jato.

Duas perdas

Dois falecimentos a lamentar. O fotógrafo Edison Castêncio, conhecido como Paparazzo Gaúcho, que começou como flanelinha, faleceu aos 62 anos. Colaborou com esta página várias vezes com fotos ligadas à política. Outra perda foi a do advogado Antônio Carlos Lafourcade Estrella, 77.

Morbidez na rodovia

A cada acidente que acontece, o congestionamento se forma devido à curiosidade algo mórbida dos motoristas que passam pelo local. Foi o caso do tombamento de uma jamanta no último domingo na freeway. O pior é que a transportadora levou 24 horas para rebocar o veículo. Advertências verbais ou escritas não adiantam, só a caneta mesmo resolve.

Miúdas

  • CLIENTES de uma operadora ouvem cantadas de outra, e os desta são assediados pela primeira. Ménage à trois.
  • COMO elas têm acesso ao número já não importa mais. O Brasil virou uma imensa peneira.
  • ELEIÇÕES para as presidências das duas casas do Congresso são movidas por pedidos e acenos de emprego.
  • DE maneira que o Brasil criou um novo regime, a democracia empregatícia.
  • GOVERNO de São Paulo vai reduzir de 25% para 12% o ICMS sobre combustível de aviação.
  • FILME "Querida, encolhi..." poderia ter remake "Querida, encolhi os bombons Sonho de Valsa". Pelo mesmo preço.

Finais

  • PARCEIRA da equipe McLaren de Fórmula 1, a Petrobras trouxe o carro MCL33 de 2018. Está exposto no Bourbon Wallig até dia 16.
  • DIREÇÃO do Hospital Bruno Born, de Lajeado, recebeu R$ 21 mil doados pela rede de farmácias Panvel pelo programa Troco Amigo.
  • FRUKI Guaraná levará diversão e conscientização neste sábado/10h com o "Reciclômetro" na praia de Capão da Canoa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia