Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 16 de julho de 2018.
Dia do Comerciante .

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 16/07/2018. Alterada em 15/07 às 22h04min

Passado glorioso

ACERVO VIRGÍLIO CALEGARI/MUSEU JOAQUIM JOSÉ FELIZARDO/DIVULGAÇÃO/JC
Quem já foi ao Rio de Janeiro certamente conhece ou conheceu em alguma época a Confeitaria Colombo, que é muito mais que uma confeitaria ou delicatessen. Pois ela já teve filial em Porto Alegre na década de 1930. Ficava no Largo dos Medeiros, esquina da Andradas com General Câmara. Esta, outras histórias e fotos estão no livro "Tradição e arte em receber", obra que será lançada amanhã às 19h no Memorial do RS pelo Sindha - Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região.

De repente, Portugal

P ortugal, nosso avozinho, como escrevia o jornalista Davi Nasser nos anos 1950, está na moda. E em toda a Europa, pelo estilo de vida mais simples e também por suas belezas, sejam naturais ou arquitetônicas. Para os brasileiros que vão de muda ou querem ir, porque ele está entre os quatro países mais seguros do mundo. Sem falar no bacalhau e nos doces portugueses.

Professor Tramontina

O maior valor da Tramontina é o investimento nos funcionários, além de ter equipamentos e processos modernos. O ensinamento é do presidente do Conselho de Administração da empresa, Clovis Tramontina. A entrevista exclusiva está no caderno Dia do Comércio, encartado nesta edição.
 

...e a Disneylândia

O empresário também fala do desafio do e-commerce e da importância de o consumidor viver a experiência do produto ao visitar a loja. No caso da Tramontina, é como ir a "uma Disney para quem gosta de casa e cozinha".

Sucesso absoluto

O encerramento da etapa gaúcha do evento Jornadas Brasileiras de Relação do Trabalho (matéria nesta edição) foi na sexta-feira no Sheraton, com lotação esgotada. Autoridades dos três níveis, presidentes de entidades empresariais e o mundo empresarial como um todo prestigiaram as palestra que marcaram exatamente um ano da reforma trabalhista.

Tudo tão estranho...

Uma coisa é certa com os parlamentares brasileiros, eles adoram pregar seu próprio caixão. A Câmara de Vereadores de Porto Alegre derrubou o veto do prefeito Marchezan Júnior (PSDB) que mantinha os táxis na tradicional cor laranja para dar lugar aos de cor branca. Imagina caçar táxis de cor branca em uma cidade onde pelo menos 30% dos carros tem essa cor.

...nos nossos legislativos

Apenas uma parcela dos taxistas queria a mudança alegando custo da pintura, o que põe mais uma pitada de estranheza no episódio. Mas estamos em um ano eleitoral, época em que suas excelências tratam de acolchoar bem suas retaguardas, de olho nas urnas. Mas a decisão foi de uma burrice atroz e penaliza a população. O povo que se exploda, como dizia o personagem de Chico Anysio. Ainda bem que temos os aplicativos.

Modalidade olímpica

Outro Legislativo que é especialista na modalidade tiro ao pé é o Congresso Nacional. Ele é de rara maestria e eficácia em votar ou vetar diplomas legais que acabam por enterrar ainda mais o Brasil dos medonhos gastos descontrolados. Estão cavando a própria sepultura em que, mais dia menos, dia, eles mesmos poderão serão baixados nos famosos sete palmos.

Arrancada pelo meio

Sábio é o senador Cristovam Buarque (PPS) que diz que Geraldo Alckmin (PSDB) só chega ao segundo turno com uma aliança de centro. Nesta medida é um ganho enorme o apoio do PSD, mais as promessas de apoio de PPS, PTB e PV. Por paradoxal que pareça, Alckmin precisa que os extremos Lula (PT) ou seu poste e Jair Bolsonaro (PSL) radicalizem suas posições, para obter o voto-susto e o voto-preocupação.

Sem bengala

Bento Gonçalves é mais uma cidade que alterou as placas das bengalas das placas de idosos. O vereador Eduardo Virissimo (PP) é autor da lei já em vigor que muda o pictograma para uma pessoa em posição ereta tendo ao lado do rosto a inscrição 60 . Quem terá sido o burocrata dente de leite que criou essa infame ilustração da bengala e homem curvado?

Miúdas

  • FALTA de sindicatos e centrais não é nosso problema. Temos 17 mil e 14 centrais sindicais.
  • AVOLUMAM-SE as queixas contra restaurantes da Capital que não abrem mão da taxa de rolha. Vinhos, só os da casa.
  • BEBIDAS alcoólicas não tem margem muito grande, apesar das juras em contrário.
  • ESTAMOS a menos de duas semanas do horário eleitoral e até os personagens e marqueteiros estão silentes.
  • ELEIÇÃO pode ser definida como na mensagem bíblica: muitos são os chamados, mas poucos são os escolhidos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Monteiro 16/07/2018 12h11min
A taxa de rolha só é pior quando a casa sequer oferta em sua carta os vinhos nacionais. Ao forasteiro, fica a dúvida: se o RS é melhor em tudo, isso não se aplica aos seus vinhos?