Porto Alegre, terça-feira, 03 de agosto de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 03 de agosto de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria Automotiva

- Publicada em 15h40min, 15/07/2021.

Mercedes-Benz tem grande alta nas exportações de pesados para a América Latina

Em 2021, empresa completa 60 anos de negócios internacionais envolvendo veículos comerciais

Em 2021, empresa completa 60 anos de negócios internacionais envolvendo veículos comerciais


MERCEDES-BENZ/DIVULGAÇÃO/JC
O expressivo crescimento nos embarques de caminhões e ônibus no primeiro semestre de 2021 foi impulsionado pela retomada dos mercados da região, após as restrições às atividades econômicas impostas pela pandemia da Covid-19.
O expressivo crescimento nos embarques de caminhões e ônibus no primeiro semestre de 2021 foi impulsionado pela retomada dos mercados da região, após as restrições às atividades econômicas impostas pela pandemia da Covid-19.
Em função disso, a Mercedes-Benz do Brasil quase quadruplicou suas exportações de veículos comerciais para a América Latina, indo de 406 unidades no primeiro semestre do ano passado para 1.890 unidades em 2021 - alta de 365% na comparação. O segmento de caminhões respondeu por 1.482 unidades, cerca de 700% a mais do que as 184 do mesmo período de 2020.
“Isso é reflexo de uma recuperação muito forte em países como Chile, Peru e Colômbia, devido à valorização das commodities no mercado internacional, o que traz muitas vantagens para o agronegócio e a mineração”, explica Jens Burger, diretor-geral do Centro Regional Daimler América Latina, unidade de negócio localizada junto à fábrica da Mercedes-Benz do Brasil em São Bernardo do Campo (SP).
“No caso do segmento de ônibus, os efeitos da pandemia, como a redução no número de passageiros, tornam a retomada da normalidade do mercado mais lenta. Mesmo assim, registramos um incremento de 84% nas nossas exportações, com 408 unidades vendidas na América Latina no primeiro semestre de 2021, frente a 222 em igual período do ano passado, com destaque para o setor de fretamento”, complementa o executivo.
Comentários CORRIGIR TEXTO