Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 30 de novembro de 2020.

Alterada em 23/11 às 13h41min

Volvo terá linha completa de caminhões elétricos na Europa

Empresa pretende que toda a sua gama esteja livre de combustíveis de origem fóssil até 2040

Empresa pretende que toda a sua gama esteja livre de combustíveis de origem fóssil até 2040


VOLVO TRUCKS/DIVULGAÇÃO/JC
A fabricante sueca anunciou o início dos testes de campo com veículos elétricos pesados em operações de transporte regional e construção urbana no Velho Continente. Os caminhões têm peso bruto total de 44 toneladas e, conforme a configuração de baterias, a autonomia pode alcançar 300 quilômetros. As vendas começarão em 2021 e a produção em série no ano seguinte.
A fabricante sueca anunciou o início dos testes de campo com veículos elétricos pesados em operações de transporte regional e construção urbana no Velho Continente. Os caminhões têm peso bruto total de 44 toneladas e, conforme a configuração de baterias, a autonomia pode alcançar 300 quilômetros. As vendas começarão em 2021 e a produção em série no ano seguinte.
“Ao ampliar rapidamente a oferta de caminhões elétricos, queremos ajudar nossos clientes a alcançarem seus objetivos de sustentabilidade”, diz Roger Alm, presidente da Volvo Trucks.
Desde 2019, a marca já comercializa modelos elétricos semipesados na Europa para operações de distribuição urbana e transporte de resíduos sólidos. Na América do Norte, passará a disponibilizar um caminhão para transporte regional em dezembro deste ano. Para a América Latina, ainda não há um plano para a introdução desses veículos comerciais eletrificados.
Caminhões elétricos para atividades pesadas, de longa distância, serão lançados pela Volvo na segunda metade desta década. O objetivo da empresa é que toda a sua gama esteja livre de combustíveis de origem fóssil até 2040.
“Para reduzir o impacto do transporte no clima, precisamos fazer uma transição rápida dos combustíveis fósseis para alternativas como a eletricidade. Mas as condições para esta mudança e o ritmo da transformação variam bastante entre diferentes mercados e países, dependendo de muitas questões, como incentivos financeiros, acesso a infraestrutura de carregamento e o tipo de operação de transporte”, explica Roger Alm.
O presidente da Volvo Trucks acredita que a maior parte das transportadoras efetuará a transição para a eletrificação por fases. Segundo o executivo, muitas terão uma frota mista, com caminhões movidos por diferentes fontes de energia durante algum tempo.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Vinicius Ferlauto
Vinicius Ferlauto
Acompanhe as informações do setor automotivo: lançamentos de veículos, inovações tecnológicas, investimentos industriais, ações de mercado, energias alternativas e o futuro da mobilidade. Tudo isso e mais em Automotor. Acelere comigo!