Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de agosto de 2019.
Dia do Filósofo.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 16/08/2019.
Alterada em 16/08 às 03h00min
COMENTAR| CORRIGIR

Golf GTE inicia a eletrificação da Volkswagen na América Latina

Bateria de íons de lítio do carro demora duas horas e 45 minutos para carregar totalmente

Bateria de íons de lítio do carro demora duas horas e 45 minutos para carregar totalmente


VOLKSWAGEN/DIVULGAÇÃO/JC
Com planos de lançar seis veículos híbridos e elétricos no continente até 2023, a marca dará largada a esse cronograma com o Golf GTE, previsto para estrear ainda neste ano no Brasil. O modelo é um esportivo híbrido plug-in que pode ser conduzido no modo totalmente elétrico por cerca de 50 quilômetros. Sua autonomia total, incluindo o propulsor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 quilômetros.
Esse motor a gasolina é um 1.4 TSI de 150 cv de potência; o propulsor elétrico, por sua vez, entrega 75 kW (igual a 102 cv). Combinados, ambos fornecem 204 cv e 350 Nm de torque.
A transmissão do Golf GTE é automática DSG de seis marchas com função Tiptronic, desenvolvida especificamente para carros híbridos. A caixa possui três embreagens: duas atreladas ao motor a combustão interna e outra específica para o propulsor elétrico.
Caso a unidade elétrica seja a única fonte de força, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h. Com o trem de força completo em ação, o carro consegue acelerar de zero a 100 km/h em 7,6 segundos, alcançando velocidade máxima de 222 km/h.
A bateria de íons de lítio do Golf GTE é de 380V e precisa de duas horas e 45 minutos para carregar totalmente, seja em uma tomada convencional de 220V ou em uma estação de recarga. O soquete do carro fica localizado atrás do logotipo Volkswagen, na grade dianteira.
O sistema híbrido inclui ainda componentes eletrônicos de força (que convertem a corrente contínua da bateria em corrente alternada para movimentar o motor) e um carregador. Um servo-freio eletromecânico e um compressor elétrico garantem a operação otimizada dos freios e ar-condicionado, especialmente quando o Golf GTE roda no modo 100% elétrico.
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Vinicius Ferlauto

Acompanhe as informações do setor automotivo: lançamentos de veículos, inovações tecnológicas, investimentos industriais, ações de mercado, energias alternativas e o futuro da mobilidade. Tudo isso e mais em Automotor. Acelere comigo!