Porto Alegre, quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Cultura

Notícia da edição impressa de 31/12/2019. Alterada em 31/12 às 03h00min

Biblioteca do procurador Almiro do Couto e Silva é doada à ESAE-PGE-RS

O acervo pessoal das obras do procurador do Estado Almiro do Couto e Silva, falecido em 2018, agora faz parte da Biblioteca da Escola Superior de Advocacia de Estado Professor Almiro do Couto e Silva (ESAE-PGE-RS). Mais de 3 mil obras - entre elas, livros, revistas, teses e raridades relacionadas aos Direitos romano, italiano, francês e alemão, por exemplo - foram doadas.
O acervo pessoal das obras do procurador do Estado Almiro do Couto e Silva, falecido em 2018, agora faz parte da Biblioteca da Escola Superior de Advocacia de Estado Professor Almiro do Couto e Silva (ESAE-PGE-RS). Mais de 3 mil obras - entre elas, livros, revistas, teses e raridades relacionadas aos Direitos romano, italiano, francês e alemão, por exemplo - foram doadas.
A biblioteca do professor Almiro do Couto e Silva, procurador do Estado entre 1970 e 1986, representa um acervo de riqueza jurídica e histórica por contar com anotações, dedicatórias, frases sublinhadas, comentários na borda das páginas que contribuíram para o sucesso do jurista, conhecido mundialmente por suas obras sobre o Direito Administrativo.
O procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, ressaltou que a doação é um marco para a PGE-RS, não somente pela quantidade, mas pela qualidade e pelo valor jurídico. "Essa é uma doação incomensurável para todos nós, pois são obras raras, de grande apreço e que, sobretudo, fizeram parte da carreira jurídica desse grande expoente do Direito Público, e, agora, poderão fazer parte da vida de muitos servidores e procuradores", enfatizou. 
A doação do acervo, que inclui várias relíquias, foi realizada pela família e destinada à ESAE-PGE-RS como forma de agradecimento. "Meu pai tinha um grande apreço pela PGE. Ele sempre lembrava com carinho o tempo que trabalhou na instituição. Decidimos que o local era propício para todos", ressaltou o advogado Jorge do Couto e Silva, filho de Almiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
versão para folhear
versão para folhear
versão para folhear
versão para folhear
versão para folhear

EXPEDIENTE

Reportagens