Porto Alegre, domingo, 02 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 02 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Leitura

- Publicada em 01h07min, 29/01/2019.

Jogos violentos provocam violência?

Até que ponto a relação entre jogos eletrônicos e violência é verdadeira e deveria estimular o combate aos jogos mais violentos? Neste livro, o autor, acadêmico em Criminologia, recusa a explicação de que jogos violentos provocariam dessensibilização. Além de analisar o discurso jornalístico e político em casos de violência envolvendo gamers, o autor sustenta que muitas pesquisas apresentam falhas metodológicas e não são capazes de apontar com segurança uma relação causal entre games e agressão. O livro também mostra que a indústria do videogame tem usado a polêmica a seu favor, desencadeando o pânico visando ao lucro.
Até que ponto a relação entre jogos eletrônicos e violência é verdadeira e deveria estimular o combate aos jogos mais violentos? Neste livro, o autor, acadêmico em Criminologia, recusa a explicação de que jogos violentos provocariam dessensibilização. Além de analisar o discurso jornalístico e político em casos de violência envolvendo gamers, o autor sustenta que muitas pesquisas apresentam falhas metodológicas e não são capazes de apontar com segurança uma relação causal entre games e agressão. O livro também mostra que a indústria do videogame tem usado a polêmica a seu favor, desencadeando o pânico visando ao lucro.
Videogame e Violência - Salah H. Khaled Jr., Civilização Brasileira, 476 páginas, preço sugerido R$ 59,90
Comentários CORRIGIR TEXTO