Porto Alegre, terça-feira, 10 de maio de 2022.
Porto Alegre,
terça-feira, 10 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

- Publicada em 10/05/2022 às 03h00min.

Fusão com americana Zanite aproxima Eve da Bolsa de NY

Empresa da Embraer desenvolve veículo elétrico de pouso vertical

Empresa da Embraer desenvolve veículo elétrico de pouso vertical


/EMBRAER/DIVULGAÇÃO/JC
Os acionistas da norte-americana Zanite - uma companhia de propósito específico de aquisição (Spac, na sigla em inglês) focada no setor de aviação - aprovaram na sexta-feira passada a combinação de negócios com a Eve, startup de "carros voadores" da Embraer. A fusão é considerada um passo decisivo para que a empresa resultante seja listada na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse).
Os acionistas da norte-americana Zanite - uma companhia de propósito específico de aquisição (Spac, na sigla em inglês) focada no setor de aviação - aprovaram na sexta-feira passada a combinação de negócios com a Eve, startup de "carros voadores" da Embraer. A fusão é considerada um passo decisivo para que a empresa resultante seja listada na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse).
Com a fusão, o nome da Zanite passa a ser Eve Holding. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, a Eve vai ser listada na Nyse com o símbolo "EVEX".
A Embraer e a Eve farão um anúncio na próxima terça-feira, em Nova York. Embora o tema do evento não tenha sido anunciado, a agenda disparou no mercado a expectativa de que a empresa de carros voadores comunique a listagem nos EUA. O motivo é que o encontro vai reunir a direção das duas companhias: o CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto, e os dois CEOs da Eve: Andre Stein e Jerry DeMuro.
A assembleia extraordinária da Zanite ocorreu de forma virtual e teve duração de apenas 10 minutos, com a aprovação da combinação dos negócios e de outras pautas, como o aumento do número de ações Classe A da Zanite de 100 milhões para 1 bilhão.
Na fusão, a Eve foi avaliada em US$ 2,4 bilhões considerando o equity value, ou seja, o valor de suas ações no mercado, de US$ 2,9 bilhões. Esses valores são ambos maiores do que o da própria fabricante cinquentenária de aeronaves, avaliada atualmente em US$ 2,04 bilhões.
A empresa de carros voadores foi criada pela Embraer e desenvolveu o veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL). Recentemente, a estimativa de receita da Eve foi calculada em US$ 4,5 bilhões até 2030. Embora já exista uma carteira de pedidos de eVTOL superior a 1,8 mil unidades, as primeiras entregas estão previstas somente para 2025, quando deve ocorrer a certificação das aeronaves.
Durante o Eve Investors Day, em março, o diretor financeiro da Eve, Eduardo Couto, revelou que o "carro voador" deve chegar ao mercado com preço de US$ 3 milhões (R$ 15 milhões) e que os parceiros da companhia poderão vender passagens a US$ 100 (cerca de R$ 500).
 
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO