Porto Alegre, terça-feira, 27 de julho de 2021.
Dia do Despachante.
Porto Alegre,
terça-feira, 27 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 20h15min, 22/07/2021.

Comercialização de pneus cai pelo terceiro mês consecutivo

Vendas acumuladas para o setor em 2021 somam 37,7% na comparação com o mesmo período de 2020

Vendas acumuladas para o setor em 2021 somam 37,7% na comparação com o mesmo período de 2020


ALBERTO COUTINHO/SECOM GOVBA/JC
Pelo terceiro mês consecutivo, vendas totais de pneus apresentaram queda em relação ao mês anterior, dessa vez de 4,5%. Dentre as vendas totais dos segmentos, destacam-se a queda para pneus de comerciais leves (-10,9%) e o aumento para pneus de carga (6,1%). Ao comparar com junho de 2020, os números são em sua maioria positivos, sendo que as vendas totais apresentam aumento de 33,5%, com destaque para as altas nos segmentos de comercial leve (58,3%) e passeio (46,1%).
Pelo terceiro mês consecutivo, vendas totais de pneus apresentaram queda em relação ao mês anterior, dessa vez de 4,5%. Dentre as vendas totais dos segmentos, destacam-se a queda para pneus de comerciais leves (-10,9%) e o aumento para pneus de carga (6,1%). Ao comparar com junho de 2020, os números são em sua maioria positivos, sendo que as vendas totais apresentam aumento de 33,5%, com destaque para as altas nos segmentos de comercial leve (58,3%) e passeio (46,1%).
Observando os números pré-pandemia de junho de 2019, os resultados de junho de 2021 foram equilibrados, com as vendas totais 8,1% menores e contando com queda de 15,8% para pneus de passeio e aumento de 13,6 para carga. Por fim, as vendas acumuladas para o setor em 2021 somam 37,7% na comparação com o mesmo período de 2020. Os dados fazem parte do levantamento setorial divulgado pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip).
"Os mercados ainda passam por certo descompasso, onde parte de nossos clientes sofrem com a falta de oferta de insumos na sua produção, causando redução em nossas vendas. No mesmo momento temos clientes ainda repondo seus estoques. Já se avizinha um possível arrefecimento da demanda para o segundo semestre, consequência da equalização dos diversos mercados", analisa Klaus Curt Müller, presidente da Anip.
Nos pneus de passeio, na comparação com maio de 2021, as vendas totais apresentaram baixa de 5,6%. Na comparação com junho de 2020, por sua vez, foi registrada uma alta para as vendas totais de 46,1%, com maior destaque para as vendas para montadoras. Ao observar os números de 2019, nota-se uma baixa de 15,8%, principalmente resultado da queda de 33,8% nas vendas para montadoras. Apesar desses resultados, o segmento acumula alta de 40,2% no ano de 2021 na comparação com o mesmo período de 2020.
Comparado a junho de 2020, o total de vendas de pneus no segmento de carga apresentou alta de 32,5%. O mesmo comportamento de alta nas vendas totais também é visto na comparação com junho de 2019, mas agora de 13,6%, mesmo com queda de 0,8% nas vendas para montadoras. A comparação com mês imediatamente anterior seguiu as tendências e registrou alta de 6,1%, resultado dos aumentos de 1,5% para montadoras e 7,6% para reposição. Com isso, o segmento acumula alta de 33,6% na comparação com o mesmo período de 2020.
Em relação a maio de 2021, as vendas totais de pneus de motocicleta apresentaram queda de 4,9%. Na comparação entre junho de 2020 e junho de 2021, por sua vez, a houve queda de 2,2%, pouco menor do que quando comparado com junho de 2019 (-0,7%). Mesmo assim, o segmento acumula alta de 18,6% em 2021 na comparação com o mesmo período de 2020.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário