Porto Alegre, terça-feira, 30 de março de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 30 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Transporte aéreo

- Publicada em 03h00min, 30/03/2021.

GRU Airport registra 1,5 milhão de passageiros em fevereiro

Terminal de cargas movimentou, no mês, cerca de 23 mil toneladas de produtos entre importação e exportação

Terminal de cargas movimentou, no mês, cerca de 23 mil toneladas de produtos entre importação e exportação


/freepik/divulgação/jc

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou em fevereiro a movimentação de mais de 1,56 milhões de passageiros. A crise decorrente da pandemia do novo coronavírus, que completou um ano neste mês de março, resultou na redução de 55,2% quando comparado com os números contabilizados no mesmo período de 2020 no qual a concessionária registrou 3,56 milhões de passageiros e 23.993 pousos e decolagens (nacionais e internacionais).

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou em fevereiro a movimentação de mais de 1,56 milhões de passageiros. A crise decorrente da pandemia do novo coronavírus, que completou um ano neste mês de março, resultou na redução de 55,2% quando comparado com os números contabilizados no mesmo período de 2020 no qual a concessionária registrou 3,56 milhões de passageiros e 23.993 pousos e decolagens (nacionais e internacionais).

O Terminal de Cargas, Teca, por sua vez, se tornou o maior importador do Brasil (em volume de cargas) e consolidou-se como líder na exportação nacional e referência no transporte de fármacos, incluindo as vacinas.

O segundo mês do ano registrou cerca de 1,43 milhões de passageiros com origens ou destinos nacionais, em uma média de diária de 404 pousos e decolagens. Esses números ainda representam uma redução de 41,4 % quando comparado com a movimentação de fevereiro de 2020, onde foram processados, em média, 84.400 passageiros por dia em destinos nacionais.

Por conta da manutenção das fortes restrições de movimentação e fechamentos de países e cidades impostas pela pandemia da Covid-19, o tráfego doméstico ainda continua sendo o mais representativo, registrando cerca de 89,6% do total de passageiros processados.

O tráfego internacional representou apenas 10,4% do volume de passageiros total que passaram pelo aeroporto, totalizando cerca de 5.895 passageiros por dia. Quando comparado com o mesmo período de 2020, apresenta uma queda de 85,2%, quando foram transportados cerca de 38.570 passageiros por dia.

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de São Paulo, Teca, movimentou em fevereiro deste ano cerca de 23 mil toneladas de produtos entre importação e exportação. Só na importação, foi registrado um crescimento de 3,96% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Esses números colocam o TECA de GRU como o maior importador do Brasil, em volume de cargas, e o consolida como líder na exportação nacional.

Entre os destaques nesse período estão os componentes automotivos e maquinários e eletrônicos que tiveram um crescimento expressivo e ainda os produtos farmacêuticos. Destaque ainda para o e-commerce que se beneficia da extensa malha aérea de GRU para as suas remessas expressas.

O terminal continua sendo a principal porta de entrada para cargas farmacêuticas no Brasil, fechando o mês com 64% do market share do segmento. Um crescimento de 13 pontos percentuais quando comparado com o mesmo período do ano anterior. No mês de fevereiro, três carregamentos com insumos para vacinas de combate à COVID-19 chegaram ao Brasil através do terminal de Guarulhos.

Diante de um cenário extremamente desafiador e com a diminuição da capacidade dos voos internacionais de passageiros, a equipe de Cargas de GRU trabalha para manter o setor aquecido com a chegada de voos puramente cargueiros. No mês fevereiro duas companhias mantiveram operações não regulares no TECA. Uma delas é a Scandinavian Airlines System, SAS, uma linha aérea multinacional da Suécia, Noruega e Dinamarca. A outra empresa é TUI Airlines, companhia aérea holandesa de charter que opera de um hub no Aeroporto de Amsterdã-Schiphol. Ambas empresas vieram para o Brasil abastecer o setor automotivo e criar oportunidades de novos negócios em meio a uma pandemia sem precedentes.

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, administrado pela GRU Airport, é o maior complexo aeroportuário do Brasil sendo coberto por uma área de 99 mil m². O Teca possui também o maior complexo frigorífico em aeroportos do Brasil, com cerca de 30.000 mil m³ de capacidade de armazenamento de importação e exportação. As 23 câmaras frias alcançam todos os ranges de temperatura e atendem todos os tipos de produtos. Além disso, o terminal conta com 440 posições para contêineres refrigerados na importação e 8 na exportação.

O Complexo logístico, que já possui a certificação CEIV Pharma (Center of Excellence for Independent Validators) da IATA, está atuando para obter, em 2021, as certificações OEA (Operador Econômico Autorizado) da Receita Federal e CBPDA (Certificado de Boas Práticas de Distribuição e Armazenagem) da ANVISA, que confirmarão os altos índices de segurança e boas práticas no manuseio de produtos farmacêuticos no terminal.

Desde o início do mês de fevereiro, o TECA (Terminal de Cargas), também está com oportunidade de investimento logístico. Os interessados na construção e comercialização de galpões no Terminal de Cargas poderão ocupar uma área de 65 mil m², dividida em quatro partes, com oportunidades de negócio para armazéns de carga dentro da zona primária do aeroporto e com acesso direto ao pátio de aeronaves. Para ter mais detalhes acesse o site da GRU Airport.

Como forma de oferecer bem-estar e segurança aos viajantes durante este momento de pandemia, a GRU Airport implantou diversas medidas preventivas, conforme orientações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para conscientizar e prevenir a transmissão de covid-19 no aeroporto. Entre as ações adotadas, estão sinalizações sobre as regras de distanciamento e uso de máscaras faciais, instalação de mais de 300 dispensers de álcool gel em pontos de maior circulação de pessoas.

Comentários CORRIGIR TEXTO