Porto Alegre, sexta-feira, 23 de outubro de 2020.
Dia da Aviação e do Aviador.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 23 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Meio Ambiente

- Publicada em 16h53min, 23/10/2020.

Governo avança em plano de certificação verde do programa ferroviário

O plano do ministério é ter o primeiro programa de green bonds

O plano do ministério é ter o primeiro programa de green bonds


ANTF/DIVULGAÇÃO/JC
O Ministério da Infraestrutura avançou no plano de certificação verde do programa de concessões ferroviárias. Nesta sexta-feira (23) a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) do governo firmou uma parceria que prevê estudos preliminares que vão possibilitar que as obras sejam financiadas por green bonds, informou a pasta. O contrato foi assinado com a empresa Ernst & Young, por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
O Ministério da Infraestrutura avançou no plano de certificação verde do programa de concessões ferroviárias. Nesta sexta-feira (23) a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) do governo firmou uma parceria que prevê estudos preliminares que vão possibilitar que as obras sejam financiadas por green bonds, informou a pasta. O contrato foi assinado com a empresa Ernst & Young, por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Como revelou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), o plano do ministério é ter o primeiro programa de green bonds para ativos de infraestrutura de transportes da América Latina.
Na fase atual será feita a análise dos projetos, com posterior elaboração de parecer que determina as condições necessárias para a emissão da certificação da Climate Bonds Initiative (CBI).
Serão estudados os empreendimentos da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) e da Ferrogrão (EF-170).
"Essa assinatura hoje é um grande passo que foi dado, e é um passo que vem com o intuito de aprimorar e certificar o nosso programa de ferrovias. Temos um programa de ferrovias robusto e agora sustentável", afirmou Rodrigo Cruz, secretário executivo adjunto do Ministério da Infraestrutura, em nota.
"Esse programa de certificação consegue atingir um número cada vez maior de investidores que priorizam a alocação de seus recursos e coloca o programa de concessões brasileiro em um novo patamar, ainda mais atraente", disse o diretor-presidente da EPL, Arthur Lima.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO