Porto Alegre, segunda-feira, 21 de setembro de 2020.
Dia da Árvore. Dia do Radialista e do Fazendeiro.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 21 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Infraestrutura

- Publicada em 17h19min, 21/09/2020.

Pavimentação da BR-319 é prioridade do governo, diz Tarcísio de Freitas

Objetivo do governo federal é iniciar os serviços até 2022

Objetivo do governo federal é iniciar os serviços até 2022


ASCOM DNIT/DIVULGAÇÃO/JC
O governo federal planeja ter contratado e já iniciar os serviços de pavimentação de toda a BR-319 até 2022, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em evento online nesta segunda-feira  (21). O ministro anunciou que amanhã (22) sairá o resultado da licitação para a contratação da empresa responsável pelas obras de pavimentação do lote C da BR-319, no estado do Amazonas. Serão pavimentados os primeiros 52 quilômetros, no trecho que vai do quilômetro 198 ao 250.
O governo federal planeja ter contratado e já iniciar os serviços de pavimentação de toda a BR-319 até 2022, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em evento online nesta segunda-feira  (21). O ministro anunciou que amanhã (22) sairá o resultado da licitação para a contratação da empresa responsável pelas obras de pavimentação do lote C da BR-319, no estado do Amazonas. Serão pavimentados os primeiros 52 quilômetros, no trecho que vai do quilômetro 198 ao 250.
"Não faz sentido ter uma capital com a pujança de Manaus não conectada com o restante do Brasil. Estamos falando do direito de ir e vir. A pavimentação da BR-319 é prioridade do governo Bolsonaro", disse o ministro. A estimativa do ministro é que a pavimentação do lote C comece já no ano que vem, mas nada impede que algumas melhorias já sejam feitas nesse ano.
Outro trecho que falta ser pavimentado é entre o km 250 ao 655. "O trecho do meio é nosso grande desafio, é o passo seguinte", afirmou. O ministro destacou que sua pasta está negociando a licença do trecho do meio da rodovia. "Ela (a licença) passou pela primeira checagem do Ibama. Vamos tentar fazer (a certificação) na maior velocidade possível para contratar a pavimentação do trecho do meio", disse.
O evento contou também com a participação dos governadores dos estados do Amazonas, Wilson Lima, de Roraima, Antonio Denarium, de Rondônia, Marcos Rocha, e do Acre, Gladson Cameli. Segundo eles, a iniciativa tende a reduzir custos para o transporte de bens na região.
A pavimentação da rodovia, que liga os estados do Amazonas e Rondônia, vai facilitar a logística do transporte da produção agrícola da Região Norte. A rodovia também será um meio de transporte para a população, que depende fortemente de barcos ou transporte aéreo.
Questionado pelos governadores, o ministro destacou que o governo já trabalha no projeto de recuperação da BR-174, que interliga os Estados brasileiros de Mato Grosso, Rondônia, Amazonas e Roraima à Venezuela.
"Contratamos uma manutenção estrutural. Temos recurso para as manutenções na suplementação a ser encaminhada ao Congresso que deverá dar entrada em breve. Temos orçamento de R$ 97 milhões para manutenção no ano que vem. Contamos com apoio das bancadas para eventualmente suplementar", disse. O ministro destacou que na quarta-feira irá se reunir com os coordenadores das bancadas do Norte do Brasil para discutir o orçamento de 2021.PP
Comentários CORRIGIR TEXTO