Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de outubro de 2018.
Dia do Trabalhador da Construção Civil. Dia da Democracia.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

26/10/2018 - 01h00min. Alterada em 26/10 às 01h00min

Brasil terá 98 frequências semanais de voos para o exterior

O Brasil ganhará 98 novos voos e frequências semanais para destinos no exterior entre este mês e abril de 2019, de acordo com um estudo da Embratur a partir de informações fornecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Panrotas e companhias aéreas.
De acordo com a Embratur, os voos partirão de países como Israel, Itália, Holanda, Portugal, França, Reino Unido, Argentina, Bolívia, Equador, Chile, Paraguai e Estados Unidos. Serão 54 novas ofertas de voos e 44 frequências adicionais, que totalizam 144 frequências semanais se somadas às operações já existentes.
A presidente da Embratur, Teté Bezerra, ressalta que o aumento da conectividade para o País parte de um esforço feito junto a representantes das empresas aéreas e dará novo impulso ao turismo brasileiro.
"Os números mostram que a estratégia de promoção da Embratur, com foco nos países considerados prioritários, pode ser um dos fatores determinantes para o crescimento do turismo brasileiro. A ampliação de voos internacionais é um dos principais pontos da agenda governamental da Embratur e de parceiros nacionais", afirma, em nota.
A América Latina segue como a região que mais oferta viagens para o Brasil, com 659 frequências semanais diretas. Em seguida, vêm a Europa (com 245 frequências semanais), América do Norte (208), África (42) e Ásia (33).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia