Porto Alegre, sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Auditoria

- Publicada em 12h19min, 04/01/2021. Atualizada em 10h52min, 08/01/2021.

Instituto Global de Auditoria pede ao G20 reforço aos princípios de governança

Chamada para Ação tem objetivo de reestimular o comprometimento dos países com os princípios de governança

Chamada para Ação tem objetivo de reestimular o comprometimento dos países com os princípios de governança


STOCKVAULT/DIVULGAÇÃO/JC
O The IIA – The Institute of Internal Auditors, o maior organismo de auditoria interna do mundo - presente em 200 nações - divulgou um comunicado oficial à cúpula do G20, grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do planeta, mais a União Europeia. A Call to Action (Chamada para Ação, em português) do IIA tem o objetivo de alertar os países sobre a importância de reestimular o comprometimento com os princípios de governança em todos os setores, explica o IIA Brasil.  
O The IIA – The Institute of Internal Auditors, o maior organismo de auditoria interna do mundo - presente em 200 nações - divulgou um comunicado oficial à cúpula do G20, grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do planeta, mais a União Europeia. A Call to Action (Chamada para Ação, em português) do IIA tem o objetivo de alertar os países sobre a importância de reestimular o comprometimento com os princípios de governança em todos os setores, explica o IIA Brasil.  
No documento a entidade pede ao bloco que reforce os elementos básicos de governança corporativa, independente do tipo de organização, sejam empresas privadas ou governamentais e de todos os tamanhos e segmentos. De acordo com o The IIA é preciso que as organizações invistam em três pilares centrais: Prestação de Contas, Ação e Garantias.
No caso da Prestação de Contas o ponto mais relevantes é que todos, de gestores a stakeholders, realcem mecanismos de transparência, integridade e liderança. "As divulgações necessitam ser precisas, oportunas, confiáveis, abrangentes, e em conformidade com a legislação e requisitos regulamentares, além de estarem em compliance com suas normas éticas", indica a nota.
Quando se refere à Ação, o IIA salienta que as tomadas de decisões da gestão devem ser baseadas em risco e com aplicação criteriosa de recursos. Isso é fundamental para alcançar os objetivos de uma organização. Os gestores devem fornecer à direção, garantias de análises, planejamento, monitoramento, supervisão de riscos e relatórios confiáveis.
Também é importante que haja independência e Garantias objetivas. "Esses pontos são cruciais para dar clareza e confiança e promover melhoria contínua por meio de rigorosa investigação e comunicação perspicaz. Isso é alcançado por meio de uma auditoria interna que atue com independência e de acordo com os padrões internacionais", destaca o IIA.
Para reforçar esses pilares, o The IIA recomenda o uso de seu “Modelo de Três Linhas” (uma das ferramentas de gerenciamento de riscos mais conhecidas e confiáveis do mundo), que fornece uma base sólida para garantir a preparação, resiliência e agilidade organizacional em tempos de grandes mudanças e incertezas.
Comentários CORRIGIR TEXTO