Porto Alegre, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tecnologia

- Publicada em 10h59min, 18/11/2020. Atualizada em 11h08min, 18/11/2020.

Robô contador é aposta da Roit para se tornar uma unicórnio até 2023

Lucas Ribeiro acredita que a robotização é uma caminho sem volta nos escritórios contábeis

Lucas Ribeiro acredita que a robotização é uma caminho sem volta nos escritórios contábeis


ROIT/Divulgação/JC
Roberta Mello
A robotização dos processos chegou de vez na contabilidade e se tornou essencial para as empresas serem mais ágeis e competitivas. A expansão do uso dos chamados "robôs contadores" é a grande aposta da Roit, accountech focada em soluções tecnológicas na área contábil, fiscal e de recursos humanos, para mais do que dobrar seu faturamento em 2021 e se tornar uma Unicórnio até 2023.
A robotização dos processos chegou de vez na contabilidade e se tornou essencial para as empresas serem mais ágeis e competitivas. A expansão do uso dos chamados "robôs contadores" é a grande aposta da Roit, accountech focada em soluções tecnológicas na área contábil, fiscal e de recursos humanos, para mais do que dobrar seu faturamento em 2021 e se tornar uma Unicórnio até 2023.
A expectativa é fechar 2020 com resultado positivo de R$ 22 milhões. Mas os planos para 2021 são ainda mais audaciosos. A Roit espera que elevar seu faturamento a R$ 45 milhões e projeta que até nos próximos três anos atingirá a marca de US$ 1 bi de valuation (avaliação do valor da empresa), tornando-se uma empresa Unicórnio neste período.
Especializada no atendimento a empresas optantes pelo regime tributário do Lucro Real, a marca atribui o atual crescimento a dois produtos. A modalidade Bank serve para gestão contábil e financeira das organizações e a People é voltada à gestão de recursos humanos.
O foco da empresa daqui para frente será disseminar a Inteligência Artificial e o RPA (robotic process automation) no mercado contábil brasileiro. Os robôs criados pela empresa de soluções contábeis conseguem projetar aproximadamente dois bilhões de cenários tributários gerados com Inteligência Artificial e realizar mais de oito milhões de lançamentos contábeis de maneira automática, com 98% de precisão e exatidão dos dados e informações.
Mesmo os processos operacionais mais complexos, que exigiam interação humana, já são feitos por meio da robotização, explica o fundador e CEO da Roit, Lucas Ribeiro. O caminho é sem volta e libera o profissional para dar conta de tarefas que exigem mais qualificação, como auxiliar na gestão das empresas. "O profissional de contabilidade tem que atuar apenas nas etapas essencialmente estratégicas. Isso tem garantido a prestação de serviço de gestão contábil, fiscal e financeira não só mais veloz, como extremamente assertiva. É a contabilidade no estado da arte, quase em tempo real”, frisa.
Comentários CORRIGIR TEXTO