Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Edição impressa de 06/11/2019. Alterada em 06/11 às 03h00min

Controvérsias Jurídico-Contábeis

resenha-contabilidade-reprodução jc

resenha-contabilidade-reprodução jc


/REPRODUÇÃO/JC
A adoção do padrão contábil internacional IFRS pelo Brasil representou um grande marco na evolução da Contabilidade nacional. Embora as autoridades tributárias tenham optado pela total neutralidade das novas contábeis para fins fiscais com a instituição do Regime Tributário de Transição de 2009, criou-se o ambiente propício para uma maior discussão entre os acadêmicos e profissionais do Direito e da Contabilidade. Nesse cenário, em 2010 foi publicado o primeiro volume da obra Controvérsias Jurídico-Contábeis - aproximações e distanciamentos, que foi editada anualmente até o ano de 2015 pela Editora Dialética, e sempre a edição foi acompanhada da realização de um seminário. Tanto o livro quanto o seminário obtiveram êxito. Com a descontinuidade do projeto em 2015, criou-se uma demanda cada vez maior por uma obra que pudesse reunir textos que contivessem a riqueza doutrinária da intersecção entre Direito e Contabilidade, sobretudo com a publicação da Lei nº 12.973/2014 e as alterações contábeis supervenientes (IFRS 9, IFRS 15, IFRS 16 etc.). Com o objetivo de unir os profissionais da Contabilidade e do Direito para discussão das aproximações e dos distanciamentos derivados das relações entre as duas áreas, após nove anos, a série ganhará nova edição. A leitura, ao longo de suas 424 páginas, aborda temas como contratos, arrendamento mercantil, programa de fidelidade, hedge accounting, earnout, participações societárias e renegociação de dívidas. O livro, que possui a contribuição de diversos autores, trará contribuições para os profissionais tanto da área contábil, como, também, do setor jurídico e pode ser aplicado como texto para consulta e atualização profissional. Na academia, a obra pode ser adotada nas disciplinas Teoria da Contabilidade, Contabilidade Societária, Contabilidade Tributária, Legislação Tributária, Tributação da Renda e Direito Tributário dos cursos de Ciências Contábeis e Direito.
A adoção do padrão contábil internacional IFRS pelo Brasil representou um grande marco na evolução da Contabilidade nacional. Embora as autoridades tributárias tenham optado pela total neutralidade das novas contábeis para fins fiscais com a instituição do Regime Tributário de Transição de 2009, criou-se o ambiente propício para uma maior discussão entre os acadêmicos e profissionais do Direito e da Contabilidade. Nesse cenário, em 2010 foi publicado o primeiro volume da obra Controvérsias Jurídico-Contábeis - aproximações e distanciamentos, que foi editada anualmente até o ano de 2015 pela Editora Dialética, e sempre a edição foi acompanhada da realização de um seminário. Tanto o livro quanto o seminário obtiveram êxito. Com a descontinuidade do projeto em 2015, criou-se uma demanda cada vez maior por uma obra que pudesse reunir textos que contivessem a riqueza doutrinária da intersecção entre Direito e Contabilidade, sobretudo com a publicação da Lei nº 12.973/2014 e as alterações contábeis supervenientes (IFRS 9, IFRS 15, IFRS 16 etc.). Com o objetivo de unir os profissionais da Contabilidade e do Direito para discussão das aproximações e dos distanciamentos derivados das relações entre as duas áreas, após nove anos, a série ganhará nova edição. A leitura, ao longo de suas 424 páginas, aborda temas como contratos, arrendamento mercantil, programa de fidelidade, hedge accounting, earnout, participações societárias e renegociação de dívidas. O livro, que possui a contribuição de diversos autores, trará contribuições para os profissionais tanto da área contábil, como, também, do setor jurídico e pode ser aplicado como texto para consulta e atualização profissional. Na academia, a obra pode ser adotada nas disciplinas Teoria da Contabilidade, Contabilidade Societária, Contabilidade Tributária, Legislação Tributária, Tributação da Renda e Direito Tributário dos cursos de Ciências Contábeis e Direito.
Controvérsias Jurídico-Contábeis; Alexandre Evaristo Pinto, Fabio Pereira da Silva, Fernando Dal-Ri Murcia e Gustavo Gonçalves Vettori; 424 páginas; Grupo Gen; R$ 129,00; disponível em versão digital.
 
leia mais notícias de Contabilidade
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia