Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 09 de outubro de 2019.
Dia Mundial dos Correios.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Edição impressa de 09/10/2019. Alterada em 09/10 às 03h00min

A recuperação de ativos como alternativa diante da crise

Marcus Vinícius Crusius Filho
No atual momento político e econômico em que o Brasil se encontra, podemos citar alguns fatores que contribuem para que nosso país continue com elevados índices de inadimplência. São eles: sinais de fraqueza da economia que desacelerou no primeiro semestre de 2019, 13 milhões de desempregados, alta volatilidade do dólar e da bolsa de valores, divisão política, insegurança jurídica devido às difusas decisões do STF, reforma da previdência em apreciação pelo congresso nacional, dentre outros.
No atual momento político e econômico em que o Brasil se encontra, podemos citar alguns fatores que contribuem para que nosso país continue com elevados índices de inadimplência. São eles: sinais de fraqueza da economia que desacelerou no primeiro semestre de 2019, 13 milhões de desempregados, alta volatilidade do dólar e da bolsa de valores, divisão política, insegurança jurídica devido às difusas decisões do STF, reforma da previdência em apreciação pelo congresso nacional, dentre outros.
Segundo pesquisa da CNC (Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo) divulgada em setembro, durante o mês de agosto o percentual de famílias endividadas subiu e é o maior em seis anos. Com este cenário, a tendência é de que estes indicadores não diminuam, ou seja, as famílias tenderão a priorizar seus gastos mais importantes como despesas com alimentação, aluguel, escola, vestuário, e aquelas despesas como prestação de carro, seguro, consórcios e quem sabe até o plano de saúde serem relegadas a um segundo momento aguardando uma reversão deste quadro. Diante deste cenário, quais alternativas os credores podem adotar para reaverem seus créditos e não verem prejudicado seu fluxo de caixa?
Uma alternativa de bastante sucesso já adotada pelo segmento bancário desde início dos anos 1990 é a terceirização de suas carteiras em atraso junto aos escritórios jurídicos que possuem expertise em recuperação de ativos. Algumas empresas de outros segmentos como indústrias, instituições de ensino, operadoras de planos de saúde, comércio, consórcios, operadoras de telefonia entre outros segmentos também adotam, mas em escala inferior ao segmento bancário, portanto ressalvo alguma política de governança, percebe-se que ainda tem espaço para a indústria da cobrança atuar nestes segmentos da economia.
Quem contrata um escritório de recuperação de ativos terá ao seu lado uma empresa especializada em tratar sua inadimplência podendo dar maior foco ao seu negócio, inclusive com diminuição de custos operacionais, pois as despesas e os investimentos com recrutamento e seleção, treinamento, tecnologia, telefonia, monitoria, relatórios, estratégias, logística, dentre outros que a empresa teria para tratar sua carteira inadimplente e com elevados índices de recuperação é assumida pelo escritório contratado.
Entre as alternativas encontradas pelas empresas para realocação de recursos que seriam dispendidos com cobrança própria, é converter estes em setores ou células para monitorar de forma estratégica a atuação dos escritórios, com isso agregando seu conhecimento do produto ou serviço e do cliente, o que potencializa os índices de recuperação, além de forma mais ágil poder acompanhar o andamento dos processos de cobrança terceirizados, o que lhe auxiliará em alguma tomada de decisão devido ao que poderá lhe impactar os resultados. Importante ressaltar que, no atual contexto em que nos encontramos, onde o acesso às informações são rápidos e fáceis, e as pessoas tem maior conhecimento de seus direitos e deveres, os escritórios jurídicos especialistas em recuperação de ativos tiveram que se adaptar em não recuperar apenas o crédito e sim o cliente, ou seja, mesmo sendo devedor deve ser fidelizado e continuar fiel a marca, pois o cliente que no momento está inadimplente vê o escritório praticamente como uma extensão da empresa No tocante a remuneração do escritório, dependendo do modelo de parceria, se dará apenas com o sucesso das recuperações.
Portanto, o empresário ou gestor que está estudando estratégias para diminuir custos e melhorar seus índices de inadimplência e que ainda não conhece o modelo de parceria junto a um escritório de recuperação de ativos, talvez seja interessante analisar os ganhos e efetividade dos serviços prestados para alcance de melhores resultados e estruturação negocial.
Diretor da Munhoz de Quadros Advogados Associados
leia mais notícias de Contabilidade
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia