Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Opinião

- Publicada em 03h32min, 25/09/2019. Atualizada em 03h00min, 25/09/2019.

Viva a ética e o compliance. Viva os contadores!

Leonardo Gonçalves, diretor comercial da Certisign

Leonardo Gonçalves, diretor comercial da Certisign


/Certisign/Divulgação/JC
Leonardo Gonçalves
O combate à corrupção e a exigência da sociedade por mais transparência, lisura e ética nas relações econômicas e no setor público são fatores marcantes das profundas transformações pelas quais o Brasil vem passando nos últimos anos. Os mais de 210 milhões de habitantes de nosso país vivenciam e testemunham um episódio marcante de nossa história.
O combate à corrupção e a exigência da sociedade por mais transparência, lisura e ética nas relações econômicas e no setor público são fatores marcantes das profundas transformações pelas quais o Brasil vem passando nos últimos anos. Os mais de 210 milhões de habitantes de nosso país vivenciam e testemunham um episódio marcante de nossa história.
No entanto, há um expressivo contingente de 518.628 pessoas que são protagonistas diretas desse processo ainda em curso de mudanças, mas que conduz o Brasil a um novo patamar de desenvolvimento e abre perspectivas de retomada de um fluxo duradouro e consistente de crescimento do PIB. Refiro-me aos profissionais homenageados pelo Dia do Contador (22 de setembro), cujo trabalho é fundamental para a consolidação de todos esses avanços aos quais estamos assistindo.
A percepção sobre a crescente relevância da profissão também está expressa em dados do Conselho Federal de Contabilidade (CFC): em 2004, a entidade registrava a existência de 359.019 profissionais. Hoje, são 518.628, uma expansão de 44,5%, em apenas 15 anos. Numerosos jovens veem a contabilidade como uma possibilidade atraente de carreira e a realização de um trabalho gratificante. Profissionais de outras áreas, como advogados e administradores, também passam a buscar formação em Ciências Contábeis, agregando relevante conhecimento às suas expertises e valorizando ainda mais os seus currículos.
O Dia do Contador comemora a instituição e regulamentação do Ensino Superior em Ciências Contábeis e Atuariais no Brasil. A medida foi adotada por meio do Decreto Lei nº 7.988, de 22 de setembro de 1945, assinado pelo então presidente da República, Getúlio Vargas. Anteriormente, só existia a formação técnica e profissionalizante de contabilidade no País. O primeiro curso superior da área foi criado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Desde então, vem crescendo a formação de contadores. Quem quiser ingressar na carreira conta com instituições de ensino de excelência em todo o território nacional.
Esses profissionais, mais do que nunca, estão ajudando a mudar o Brasil e o mundo. Entretanto, há algo que está mudando a vida deles também e facilitando de maneira significativa o cumprimento de suas missões perante a sociedade, o universo corporativo, o setor público e a economia: a tecnologia, cujo impacto é grande na profissão. Esse processo disruptivo é bastante visível, por exemplo, no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o qual unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos da escrituração contábil e fiscal de pessoas físicas e jurídicas. Trata-se de um avanço no Brasil, facilitando a vida das empresas.
O que permitiu a migração dos processos do Sped para o digital com segurança e valor jurídico é o Certificado Digital, chancelado pela Infraestrutura de Chaves Públicas (ICP-Brasil). O mesmo ocorre no preenchimento e emissão da nota fiscal eletrônica, declaração do Imposto de Renda, assinatura de contratos pela internet e transações em bancos, tudo com segurança cibernética e validade jurídica.
A digitalização dos processos tem possibilitado aos contadores dedicarem-se mais à análise crítica, ao aconselhamento dos clientes no tocante ao aperfeiçoamento dos modelos de prestação de contas e balanços, com impacto positivo na gestão das empresas. A contabilidade, portanto, torna-se cada vez mais relevante para a melhoria do ambiente de negócios e o avanço do universo corporativo nacional, oferecendo mais segurança à vida contábil, financeira e administrativa de suas organizações clientes.
Diretor comercial da Certisign
Comentários CORRIGIR TEXTO