Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de março de 2019.

Jornal do Comércio

JC Contabilidade

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Edição impressa de 13/03/2019. Alterada em 13/03 às 01h00min

Um louvor às mulheres contabilistas

Jose Almir Rodrigues de Mattos
A participação da mulher na profissão contábil vem sendo intensamente notada nas formaturas no estado do Rio Grande do Sul. Em cada turma de formandos, observa-se que a maioria é do sexo feminino, uma alteração favorecida pela crescente demanda por profissionais que atuam na área contábil nos mais diversos segmentos, incluindo o primeiro, segundo e terceiro setores da economia brasileira.
Temos constatado o vertiginoso empoderamento das mulheres no primeiro escalão dos governos municipal, estadual e federal. Isso acontece porque, nas últimas décadas, a igualdade entre os homens e as mulheres têm sido frequentemente discutida na sociedade brasileira, assim como em países desenvolvidos e em desenvolvimento.
A estatística prova que o crescimento delas na profissão é indiscutível. Com efeito, de 1996 a 2018, quase duplicou o número de Contadoras, saindo de 27,45%, em 1996, para 42,79%, em 2018. Aqui no Rio Grande do Sul, a situação não é diferente do cenário nacional. Podemos afirmar que as mulheres, entre Técnicas em Contabilidade e Contadoras, representam, em relação aos homens, 48,10% do total. Isto é muito significativo, pois já ultrapassa o número de Contadores que é de 12.176 contra 12.313 Contadoras, ou seja, tem mais mulheres Contadoras do que homens conforme números divulgados no site do CRCRS.
Aproveitando o tema, uma pesquisa realizada pelo Sebrae e Dieese, no site do empreendedor, mostrou que as mulheres estão liderando o mercado nas micros e pequenas empresas, em termos de escolaridade superior. Já no setor de serviços, a diferença salarial entre homens e mulheres caiu nas micros e pequenas empresas, entre os anos de 2006 e 2016. A diferença reduziu de 20% para 16,8%, entretanto ainda temos muito a evoluir, uma vez que as mulheres têm sido consideradas melhores nas lideranças e nas tomadas de decisões.
Há muito o que fazer ainda neste universo feminino para que a igualdade seja alcançada. Cabe lembrar, que essa equidade pode ser exemplificada, em termos mundiais, com Margareth Thatcher - a Dama de Ferro, bem como a inesquecível princesa Diana; no Brasil, destaque para a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge. Na Contabilidade isso é observado nos cargos assumidos pelas mulheres no Sistema CFC/CRCs. Em publicação recente do CFC, intitulada Empoderamento das Mulheres na Contabilidade, que é um depoimento sobre o crescimento da mulher na profissão contábil, destaca -seque, pela primeira vez, na história dos 27 conselhos de contabilidade, em sete deles - CRCMG, CRCMS, CRCPA, CRCPB, CRCRR, CRCRS e CRCSP - as presidências dos Regionais, atualmente, são ocupadas por mulheres.
A Contabilidade tem fundamental importância na gestão das empresas, nesse cenário, os controles internos; a compliance tem que estar de acordo com algum critério ou padrão, incluindo leis, determinações de órgãos fiscalizadores, normas regulamentadoras, melhores práticas e outras regras a serem seguidas. Portanto, temos que trabalhar com ética e transparência, unindo fatores que nos favoreçam para atingir a excelência profissional, assim como os esforços que vêm sendo feitos, neste sentido, tais como: a Educação Profissional Continuada, os cursos EaD gratuitos e pontuados em convênio assinado recentemente entre os Regionais CRCRS e CRCSP. Mas, mais importante ainda é reconhecer que as mulheres têm um papel fundamental no atingimento desse objetivo.
Por toda essa realidade, o objetivo real deste artigo é fazer uma homenagem a elas que, na nossa profissão, hoje, são bastante significativas a ponto de serem quase a metade dos profissionais, e isso tende a crescer com a ajuda da tecnologia e de sistemas que melhoram a execução no dia a dia da Contabilidade.
Conselheiro do CRCRS e mestre em Controladoria UFRGS
leia mais notícias de Contabilidade
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia