Porto Alegre, segunda-feira, 20 de dezembro de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 20 de dezembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Responsabilidade Social

- Publicada em 19/12/2021 às 20h02min.

Plataforma oferece cursos gratuitos a jovens de escola pública no RS

Em 15 anos de atividades, ações do instituto já qualificaram 9,5 mil jovens

Em 15 anos de atividades, ações do instituto já qualificaram 9,5 mil jovens


Divulgação Instituto Proa.
Mathias Boni
Chegou ao Rio Grande do Sul uma iniciativa que já aprimorou a formação de milhares de alunos egressos de escolas públicas em todo o Brasil. Trata-se da Plataforma Proa, projeto do instituto de mesmo nome, que não possui fins lucrativos e tem como objetivo principal preparar jovens para a entrada no mercado de trabalho. O Instituto Proa foi fundado por um grupo de empresários de São Paulo, em 2007, e nesses quase 15 anos de atuação já qualificou mais de 9.500 jovens.
Chegou ao Rio Grande do Sul uma iniciativa que já aprimorou a formação de milhares de alunos egressos de escolas públicas em todo o Brasil. Trata-se da Plataforma Proa, projeto do instituto de mesmo nome, que não possui fins lucrativos e tem como objetivo principal preparar jovens para a entrada no mercado de trabalho. O Instituto Proa foi fundado por um grupo de empresários de São Paulo, em 2007, e nesses quase 15 anos de atuação já qualificou mais de 9.500 jovens.
"O jovem se inscreve, faz uma prova de seleção e depois prossegue para as aulas, 100% gratuitas. Após o fim do curso, nosso objetivo é empregar os jovens em até seis meses. Além disso, também fazemos um acompanhamento posterior de até três anos, para observar como está sendo o seu desempenho e sua evolução profissional", comenta Alini Dal'Magro, CEO do Instituto Proa.
A Plataforma PROA oferece em sua formação aulas de Autoconhecimento, Planejamento de Carreira, Projeto Profissional, Raciocínio Lógico e Comunicação, ministradas por profissionais com experiência prática e teórica. Depois dessa etapa, os estudantes optam por seis trilhas com capacitações mais específicas, nas áreas de Análise de Dados, Varejo, Administração, Logística, Promoção de Marcas e UX Design. A duração total é de três meses e três semanas, e o curso é aberto a todos os jovens com idade entre 17 e 22 anos, desde que tenham concluído o ensino médio em uma escola pública. Alunos em seu último ano de colégio também podem se inscrever.
"Muitas vezes, a escola não consegue formar completamente o jovem para o mercado de trabalho. As demandas mudam muito rápido, e nem todas as competências necessárias para o mercado hoje se aprendem no colégio. Então o Proa nasce com essa missão, de aprimorar a formação do jovem para que ele esteja mais preparado para ingressar em seu primeiro emprego", destaca Alini Dal'Magro.
Em 2022, em parceria com o Instituto Cyrela, serão lançados os primeiros cursos no Rio Grande do Sul. A projeção é para a participação de mil alunos ao longo do ano, divididos em duas turmas. A primeira, com início das aulas em abril, já está com inscrições abertas, podendo ser realizadas até 29 de março. "Começamos em São Paulo, e aos poucos expandimos para outros municípios do estado. Neste ano chegamos ao Rio de Janeiro, dando continuidade à nossa expansão. Após estudarmos os mercados mais aquecidos para contratações, decidimos que o Rio Grande do Sul seria o estado ideal para darmos o nosso próximo passo", ressalta a CEO do instituto.

Projeto transformador para muitos jovens

Entre os milhares de jovens que já passaram pelo curso da Plataforma Proa está a paulista Itana Oliveira, de 22 anos. Ainda indecisa sobre qual caminho profissional seguiria, ela iniciou o curso da plataforma em março deste ano, concluindo a sua participação em junho.

"Participar do programa foi uma experiência incrível. Não foi só o pontapé inicial da minha carreira profissional, mas também um farol para todo o meu futuro. Eu consegui descobrir o que eu realmente queria, e também como alcançar esses objetivos. Isso tudo eu devo ao instituto", afirma Itana.

Exatos seis meses após o início de suas atividades na plataforma, Itana já estava efetivamente contratada. Hoje, ela trabalha no setor de marketing de um grande grupo empresarial. Sua vocação para trabalhar nessa área, inclusive, ela descobriu durante o próprio curso, a partir de mentorias e orientações de profissionais mais experientes.

"Eu indico a participação no curso a todos os jovens. Essa é uma fase em que temos muitas dúvidas, e a plataforma nos dá um direcionamento muito importante, tanto em relação ao conteúdo que a gente aprende quanto ao melhor caminho a seguir. É uma oportunidade real de mudar a sua vida, pois está mudando a minha", argumenta.

O Instituto Proa sobrevive e realiza as suas atividades a partir de doações e parcerias com profissionais e empresas. A ONG está permanentemente aberta a receber donativos, bem como a fortalecer a sua rede de parceiros.

"Para as empresas que realizam as contratações, assim como para os jovens, o processo é inteiramente gratuito. A forma mais fácil de nos contatar e contribuir é através do nosso site, www.proa.org.br. As inscrições dos jovens acontecem direto lá, assim como para quem quiser doar ou contratar. Precisamos da ajuda de todos para ter um alcance maior e ajudar mais pessoas", conclui Alini Dal'Magro.

Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO