Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 14 de setembro de 2020.
Aniversário da cidade de Viamão.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 14 de setembro de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Responsabilidade Social

- Publicada em 03h00min, 14/09/2020.

Empreendedorismo social em evidência

Vencedores da edição de 2018 também receberam capacitação exclusiva para potencializar ainda mais a condução de seus negócios

Vencedores da edição de 2018 também receberam capacitação exclusiva para potencializar ainda mais a condução de seus negócios


/Divulgação/Laureate Brasil
João Pedro Rodrigues
Jovens empreendedores sociais têm a chance de mostrar as pegadas sustentáveis deixadas no mundo com a 12ª edição do Prêmio Laureate Brasil - Jovem Empreendedor Social. Criado em 2008 pela Laureate Brasil, o prêmio consiste na seleção em âmbito nacional de pessoas com reconhecido e comprovado potencial de impacto positivo na sociedade, fazendo a diferença em suas comunidades de atuação.
Jovens empreendedores sociais têm a chance de mostrar as pegadas sustentáveis deixadas no mundo com a 12ª edição do Prêmio Laureate Brasil - Jovem Empreendedor Social. Criado em 2008 pela Laureate Brasil, o prêmio consiste na seleção em âmbito nacional de pessoas com reconhecido e comprovado potencial de impacto positivo na sociedade, fazendo a diferença em suas comunidades de atuação.
A distinção tem como objetivo o estímulo de jovens ao empreendedorismo social e o seu reconhecimento junto aos projetos frente a um grupo maior de empreendedores sociais no mundo. São iniciativas de pessoas que tiveram alguma ideia de como utilizar uma matéria-prima ou um recurso para gerar renda e benefício a determinada região de maior precariedade. "A nossa expectativa com o prêmio é estimular para que essa rede social seja cada vez mais presente", diz o diretor de qualidade acadêmica da Laureate Brasil, Christian Tirelli.
Dez projetos são selecionados a cada edição, e os vencedores recebem capacitação exclusiva para potencializar ainda mais a condução de seus negócios sociais e ampliar os seus horizontes em relação ao tema empreendedorismo. Neste ano, devido à pandemia, a capacitação será online. Do dia 30 de outubro a 29 de novembro, eles serão ensinados a utilizar algumas ferramentas que podem ajudá-los no desenvolvimento dos projetos, como o Canvas, de gerenciamento estratégico, e o Storytelling.
"Muitas vezes, esse empreendedor social não tem a noção de negócio e de como ele o transforma em algo mais rentável", afirma o diretor. "A ideia é que trazer esses elementos de gestão para que ele possa gerar ainda mais valor para aquela região onde atua".
O Prêmio Laureate Brasil, além da capacitação, proporciona acesso a um ambiente global de jovens lideranças por meio da parceria com a YouthActionNet, da International Youth Foundation (IYF), organização que fomenta o empreendedorismo social em jovens. Ao fazer parte de um grupo internacional de empreendedores, os ganhadores têm maior visibilidade para os seus projetos, podendo também trocar ideias e aprender com pessoas de outros países. Ainda não há um compromisso virtual agendado, mas as atividades estão previstas no planejamento.
Em 2018, uma das vencedoras foi Anna Luísa Beserra, que desenvolveu o Aqualuz, um filtro inovador que purifica a água da chuva coletada por cisternas instaladas em áreas rurais, onde a água filtrada não é acessível. Devido à visibilidade conquistada durante a congregação internacional de empreendedores sociais da Laureate, ela decidiu se candidatar, em 2019, ao Prêmio Jovens Campeões da Terra da ONU Meio Ambiente, que também ganhou.
Outro exemplo é de Leonardo Capel, que venceu o Prêmio Laureate em 2016 pelo seu projeto A Educação, uma organização sem fins lucrativos cuja missão é dar voz, recursos e reconhecimento aos professores em todo o mundo por meio de treinamento, financiamento de projetos e prêmios. Ele foi selecionado ainda, em 2017, para representar o Brasil na ONU e, em 2018, foi eleito Empreendedor Social do Ano - Global em 2018 pela Laureate International Universities. "Esses exemplos reforçam que eles realmente têm um impacto absurdo na vida não só dos empreendedores, mas também daquele grupo que acaba sendo beneficiado", afirma Tirelli.
Para participar da oportunidade, os interessados precisam ter entre 18 e 29 anos, serem autores, coautores ou fundadores, cofundadores de um projeto social em execução há pelo menos seis meses e demonstrarem os resultados. Todas as etapas acontecerão de maneira virtual seguindo as medidas de proteção dos órgãos competentes, de modo a garantir a saúde, o bem-estar e a segurança de todos neste momento. Não é necessário ser aluno da rede Laureate de Ensino Superior para concorrer a uma vaga.
As inscrições estão abertas até a próxima sexta-feira (18), e os interessados podem efetuar o cadastro gratuito de projetos no site pt.surveymonkey.com/r/PremioLaureateBrasil2020. Após o envio da ficha de inscrição, os organizadores da premiação fazem a análise das informações e entrevistam os candidatos. Os 10 finalistas serão conhecidos em 16 de outubro, e, ao cumprirem todos os requisitos de treinamento, consagrados vencedores em 2 de dezembro.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO