Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de agosto de 2020.
Dia do Patrimônio Histórico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 17 de agosto de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Leitura

- Publicada em 00h00min, 10/08/2020.

Poder

Resenha Bilhões e Lágrimas, de Consuelo Rodriguez, Editora Portfólio

Resenha Bilhões e Lágrimas, de Consuelo Rodriguez, Editora Portfólio


/Reprodução/JC
Contando fatos, relações e posicionamentos dos principais atores do cenário econômico brasileiro nos últimos 8 anos, a jornalista, Consuelo Dieguez, reúne em "Bilhões e lágrimas" ensaios publicados na revista Piauí. Conhecida por escrever perfis profundo e reveladores, a profissional, que atua na revista desde o ano de sua fundação em 2006, deixa com que as histórias falam por si e criem um quadro apurado dos contextos de decisões e negociações importantes que aconteceram aconteceram desde a posse de Lula.
Contando fatos, relações e posicionamentos dos principais atores do cenário econômico brasileiro nos últimos 8 anos, a jornalista, Consuelo Dieguez, reúne em "Bilhões e lágrimas" ensaios publicados na revista Piauí. Conhecida por escrever perfis profundo e reveladores, a profissional, que atua na revista desde o ano de sua fundação em 2006, deixa com que as histórias falam por si e criem um quadro apurado dos contextos de decisões e negociações importantes que aconteceram aconteceram desde a posse de Lula.
Através de narrativas esclarecedoras e detalhadas, Dieguez personifica a economia do Brasil ao trazer o perfil e a personalidade de figuras como: Luiz Cezar Fernandes, fundador do banco Pactual, Sérgio Rosa, responsável pelos fundos de pensões no governo de Lula, e Daniel Dantas, protagonista de capítulo que narra a privatização das Teles no governo de FHC. Além de se debruçar sobre a importância de cada um desses elos, que criam a grande máquina chamada de estado, a autora também narra eventos como: a descoberta do pré-sal, a grande questão do BNDES no governo Lula e a ascensão da Friboi no país.
A obra destaca como acontecem as relações em um meio onde todos esses personagens estão em posição de poder e detêm recursos para realizar operações por benefício próprio. Os textos trazem claridade para contextos não entendidos pela grande massa e que são fundamentais para a compreensão da economia atual.
Bilhões e lágrimas; Consuelo Dieguez; Editora Portfolio; 344 páginas; R$ 38,21; disponível em versão digital.

Liderança

Resenha Churchill, de Andrew Roberts, Companhia das Letras

Resenha Churchill, de Andrew Roberts, Companhia das Letras


/Reprodução/JC
Um dos maiores exemplos de liderança do século XX, Winston Churchill, teve sua história contada por Andrew Roberts, no livro "Churchill: Caminhando com o destino". Elaborada através de longa pesquisa por documentos inéditos e consulta, pela primeira vez na história, dos diários do rei George VI, que narram conversas do integrante da família real britânica com o Primeiro-ministro Churchill em meio à Segunda Guerra Mundial, a obra promete revelar faces desconhecidas do ícone político.
Narrando desde à infância de Churchill, no Reino Unido, até sua morte em 1965, Roberts explora traços de personalidade da forte figura biografada, mas não poupa detalhes para desmistificar tal rótulo. Indo desde a construção do estadista conservador e posteriormente Primeiro-ministro britânico, passando pela relação com a família real, até o tempo livre onde exercitava o hobby de pintar. As doenças, as fraquezas, as lutas e a carreira militar são esmiuçadas ao longo de mais de mil páginas.
O livro, além de contar a história de Churchill, conta, inevitavelmente, a história das relações diplomáticas da Inglaterra, do período que compreende a Segunda Guerra Mundial, e de decisões políticas que impactam o mundo até hoje. A leitura é essencial para aqueles que buscam entender melhor a narrativa política do mundo e uma das personalidades mais relevantes da história política até tempos atuais.
Churchill: Caminhando com o destino; Andrew Roberts; Companhia das Letras; 1200 páginas; R$ 107,82; disponível em versão digital.

Ressignificação

Resenha Iludidos pelo acaso, de Nassim Nicholas Taleb, Editora Objetiva

Resenha Iludidos pelo acaso, de Nassim Nicholas Taleb, Editora Objetiva


/Reprodução/JC
Será que as coisas acontecem por acaso? Será que é sorte? Será habilidade? Todas essas e muitas outras questões estão em discussão no livro "Iludidos pelo acaso: A influência da sorte nos mercados e na vida". Nesta obra, o autor Nassim Nicholas Taleb, se apropria de situações do mercado financeiro, e cenários da sua vida, para esclarecer o quanto podemos estar ignorando um dos fatores mais importantes na nossa trajetória: a sorte.
A leitura leve e divertida foi pensada pelo autor para ser uma discussão sobre como interpretamos o ato de assumir riscos. Uma das ideias exploradas ao longo da narrativa é a de probabilidade, segundo o conteúdo o termo quer dizer muito mais do que apenas chances matemáticas ou variantes mais complexas. O livro traz a definição de probabilidade como sendo a aceitação da incerteza, e como é importante desenvolvermos mecanismos para lidar com esse desconhecido. Características como persistência, perseverança e obstinação tem um grande valor dentro desse caminho, mas nutrir um estilo de vida cheio delas não representa, necessariamente, uma trajetória de sucesso.
Ter em mente que os elementos à sua volta poderiam, e em algum momento vão se organizar de forma que você não termine o dia sempre realizado, esse é um dos principais ensinamentos de Nassim Taleb com esta obra. Ideal para quem pensa que pode sempre controlar o destino.
Iludidos pelo acaso: A influência da sorte nos mercados e na vida; Nassim Nicholas Taleb; Editora Objetiva; 382 páginas; R$ 39,99; disponível em versão digital.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO