Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 03 de agosto de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Com a Palavra

- Publicada em 03h00min, 03/08/2020.

Carla Lubisco lidera projeto que busca proporcionar vida saudável durante a pandemia

Carla destaca a importância da mudança de hábitos para viver mais e melhor

Carla destaca a importância da mudança de hábitos para viver mais e melhor


/EDUARDO CARNEIRO/DIVULGAÇÃO/JC
Cristine Pires
Bastam alguns minutos de conversa com Carla Lubisco ou assistindo a uma das suas palestras para ser contagiado pela energia e vontade de ter uma vida mais saudável e equilibrada. E não só no que diz respeito a cuidar do corpo, mas também da mente. Embora tenha iniciado de forma pioneira, no Brasil o serviço de personal trainer, a oferta cresceu e se transformou. Para apoiar a jornada das pessoas rumo a uma vida saudável, resolveu entender porque mesmo sabendo os benefícios, a maioria costuma começar a se cuidar e depois para. Depois de anos de estudos com psiquiatras, e vivências na Europa e nos Estados Unidos para entender de que forma a mente e o cérebro determinam os nossos comportamentos, Carla criou uma metodologia inédita para apoiar a adoção de bons hábitos. Ela apresenta isso no livro Vida simples, saudável e feliz: uma caminhada definitiva para construir bons hábitos e abandonar os ruins, lançado em 2019. A empreendedora da saúde, que é formada em Educação Física e pós-graduada em Atendimento Físico Personalizado, também é autora de Gestão da Qualidade de Vida: como viver mais e melhor.
Bastam alguns minutos de conversa com Carla Lubisco ou assistindo a uma das suas palestras para ser contagiado pela energia e vontade de ter uma vida mais saudável e equilibrada. E não só no que diz respeito a cuidar do corpo, mas também da mente. Embora tenha iniciado de forma pioneira, no Brasil o serviço de personal trainer, a oferta cresceu e se transformou. Para apoiar a jornada das pessoas rumo a uma vida saudável, resolveu entender porque mesmo sabendo os benefícios, a maioria costuma começar a se cuidar e depois para. Depois de anos de estudos com psiquiatras, e vivências na Europa e nos Estados Unidos para entender de que forma a mente e o cérebro determinam os nossos comportamentos, Carla criou uma metodologia inédita para apoiar a adoção de bons hábitos. Ela apresenta isso no livro Vida simples, saudável e feliz: uma caminhada definitiva para construir bons hábitos e abandonar os ruins, lançado em 2019. A empreendedora da saúde, que é formada em Educação Física e pós-graduada em Atendimento Físico Personalizado, também é autora de Gestão da Qualidade de Vida: como viver mais e melhor.
Mais recentemente, o desafio de ajudar a mudar o estilo de vida das pessoas, com rotina atribulada e agenda repleta de compromissos, a levou a criar o Carla Lubisco Plataforma de Bem Viver, que contou com o apoio de diversos mentores na concepção do modelo, preparado para escalar no futuro. É um delivery de serviços de bem viver como mapeamento do estado atual de qualidade de vida do cliente, personal trainer, nutrição, Yoga e Meditação. São aulas personalizadas e para empresas, prestadas por um time de especialistas e focadas na realidade de agenda e objetivo de cada aluno, tudo disponível presencialmente e on-line.
Empresas & Negócios - Como a pandemia tem transformado o mercado do bem viver?
Carla Lubisco - Vivemos uma aceleração da digitalização, que nos empodera e nos abre muitos novos caminhos, mas isso só fará sentido se gerar impacto real na vida das pessoas. Assim como tem ocorrido em todos os mercados, o setor da saúde está sendo desafiado a se transformar. A pandemia restringiu o hábito de sair de casa para se exercitar, o que levou muita gente para o on-line, e tem dado certo. É um aprendizado para todos. Estamos mais digitalizados, mais abertos para experienciar novas formas. Não é o mesmo que o presencial, mas é possível fazer e cria oportunidades - começamos, por exemplo, a internacionalizar nosso serviço, atendendo alunos na Itália e nos Estados Unidos. Acredito que quando isso tudo passar teremos uma experiência híbrida, com aulas presenciais e remotas.
E&N - Você acredita que a pandemia vai acelerar essa visão da importância da saúde?
Carla - Certamente. Muitas pessoas ainda precisam de um gatilho para começar a priorizar a saúde. Pode ser uma doença, uma crise de ansiedade ou um alerta de algum familiar. Mas, uma pandemia como a Covid-19, acaba sendo um gatilho coletivo e global, o que também pode ser uma oportunidade de mudança da visão das pessoas que se permitirem ser tocadas por isso. As pessoas estão com muito medo de pegar o novo coronavírus. A prioridade hoje é não ficar doente, mas, acredito que vamos migrar rapidamente desta mentalidade para a de "eu quero me tornar saudável". Até porque, quem é mais saudável tem a tendência de passar melhor por isso. É fundamental cuidar, especialmente, os pilares que são essenciais para a imunidade: dormir bem, gerenciar o estresse, se alimentar de forma saudável e se movimentar. Vamos sair desse cenário mais conscientes de que a saúde física e mental é o nosso maior patrimônio. Acredito em um novo mundo mais saudável.
E&N - Ainda existe resistência dos executivos em cuidar da saúde física e mental?
Carla - O mundo moderno é muito exigente de agilidade nos negócios, criatividade, inovação. Para algumas pessoas, existe o tempo de cuidar da empresa, fazê-la crescer, escalar e só depois viria o momento de dormir bem, estar com os amigos e familiares. Ainda existe uma falta de priorização da saúde física e mental na agenda diária de grande parte das pessoas. Mas, apesar da resistência, há uma mudança importante de mentalidade em curso. A nossa saúde está sendo revisitada em função de toda essa realidade da pandemia da Covid-19 e foi lá para o topo do nosso ranking de prioridades. Não é o mundo ideal, mas estamos caminhando para ele.
E&N - Por que temos essa dificuldade em mudar hábitos?
Carla - A adoção de um novo hábito de vida, como dedicar um período do dia para se movimentar ou parar de fumar, é um processo gradativo, e que começa com a conscientização do que e do porque queremos mudar. Quando pensamos nas empresas, as novas gerações que chegam ao mercado de trabalho estão sendo uma força propulsora da construção de um mindset mais saudável. Elas estão provocando um choque entre o que era uma verdade absoluta em muitas empresas e um novo propósito, que é o de poder equilibrar a vida pessoal e a profissional. Ao mesmo tempo, os líderes estão mais preocupados com as pessoas e sendo desafiados a equilibrar o trabalho com as atividades da casa, como limpar e cozinhar, cuidar se o filho está conseguindo fazer as aulas on-line. Tudo contribui para uma melhor percepção da realidade e gera mais empatia.
E&N - Como irá funcionar o projeto que você está liderando para ajudar as pessoas a ficarem mais saudáveis durante a pandemia?
Carla - O #FiqueSaudável é um projeto colaborativo que reúne profissionais referência em saúde de instituições como Unifesp, FMUSP, Pucrs, Ufrgs, ONU, Santa Casa de Porto Alegre. As pessoas não estão se movimentando, estão comendo mal, estão ansiosas, com medo, sem dormir bem. Isso terá um custo altíssimo para a qualidade de vida. Estamos todos muito preocupados e nos reunimos para dar a nossa contribuição. São três Comitês (Saúde, Editorial e de Tecnologia) e estamos construindo, juntos, algo inédito. Desta iniciativa, resultará um guia de informação multiplataforma para falar sobre qualidade do sono, como a pandemia afeta o nosso cérebro, home office saudável, alimentos que ajudam a melhorar a imunidade. Estamos criando uma plataforma para reunir todos esses conteúdos em parceria com a Pling, startup instalada no Tecnopuc. Futuramente, a ideia é agregar serviços, uma inspiração que buscamos de Nova Iorque (EUA). Com a Tribots, estamos criando uma solução de Inteligência Artificial para ajudar as pessoas a aprenderem com esses conteúdos. Queremos apoiar os cidadãos e sensibilizar os gestores públicos a nos ajudarem a impactar o máximo possível de pessoas.
E&N – Como a meditação pode apoiar os gestores e empreendedores nesse momento?
Carla – A meditação é ouro na nossa vida, e tem uma contribuição poderosa a dar para o mundo dos negócios também. Pesquisas mostram que meditar 10 minutos durante um determinado tempo, como 30 dias, já traz muitos benefícios, como o aumento do volume na área do cérebro que regula todas as nossas emoções – que é a capacidade de lidarmos com fatores estressores, como a pandemia, sem impactar negativamente na nossa saúde. Com essa prática, também aprimoramos todos os tipos de inteligência, com a emocional, existencial, colaborativa, intrapessoal e interpessoal. A meditação nos ajuda a gerenciar o estresse, pois nos coloca no momento presente; nem no passado e nem no futuro, que é o que muitas vezes nos gera ansiedade, mas no aqui e agora, com a atenção plena no que estamos vivendo.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO