Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.

Empresas & Negócios

Compartilhar

Opinião

- Publicada em 03h00min, 27/07/2020. Atualizada em 03h00min, 27/07/2020.

A importância do sistema de segurança integral para condomínios

Leandro Longhi
Especialista em gestão de riscos e Diretor da Squadra - Gestão de Riscos
Especialista em gestão de riscos e Diretor da Squadra - Gestão de Riscos
A segurança é uma premissa básica para qualquer ambiente. No que tange aos condomínios, estamos falando de uma visão global da garantida de proteção, tanto do patrimônio, quanto dos condôminos, colaboradores e convidados. Com o aumento da violência e a crescente sensação de insegurança, é fundamental repensar a metodologia que está sendo aplicada atualmente.
A verdade é que um investimento único voltado somente ao acesso de pedestres, por exemplo, não tem a capacidade de suprir todas as demandas de segurança de um condomínio. É necessário aliar uma inteligência em gestão de segurança que planeje um sistema integrado, que observe todos os pontos de vulnerabilidade, externos e internos, e que estude medidas efetivas de prevenção e de reação.
Porque um sistema integrado? Porque não são ações isoladas que vão levar um condomínio a ter segurança e sim um conjunto de sistemas inteligentes. O primeiro passo é analisar os riscos, estudar a estrutura de segurança e construir uma matriz de soluções, considerando uma série de alternativas que possam ser implantadas para mitigas vulnerabilidades existentes.
A partir da identificação dos problemas, se faz a aplicação de políticas de segurança interna com moradores, funcionários, terceirizados e fornecedores, além de definir os critérios e protocolos de monitoramento e um plano de ação para aumentar o desempenho da segurança condominial.
É importante ressaltar que os funcionários tenham treinamento e atualização profissional contínua e que cada morador tenha orientações sobre prevenção e procedimentos básicos de segurança, visto que são parte integrante do sistema. A tecnologia e a inteligência em sistemas, câmeras de vigilância, barreiras físicas, portaria 24h ou remota, iluminação, controle de entrada e saída de veículos e pessoas, o papel dos moradores como partes do processo de segurança, uma coisa esta ligada a outra.
Só é possível garantir que o sistema funcione plenamente se todas as áreas funcionarem de forma efetiva. É um ciclo de gestão. Cada medida conta, cada ação importa, cada uma delas impacta diretamente na garantia de uma segurança integral.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
Comentários CORRIGIR TEXTO