Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Edição impressa de 13/01/2020. Alterada em 13/01 às 03h00min

Empreender

Até mesmo os inimigos de Ray Kroc concordam que havia três coisas que ele fazia extremamente bem: vender hambúrgueres, ganhar dinheiro e contar histórias. Poucos empreendedores podem afirmar que mudaram radicalmente a maneira como vivemos. Ray Kroc foi um deles.
Até mesmo os inimigos de Ray Kroc concordam que havia três coisas que ele fazia extremamente bem: vender hambúrgueres, ganhar dinheiro e contar histórias. Poucos empreendedores podem afirmar que mudaram radicalmente a maneira como vivemos. Ray Kroc foi um deles.
Suas revoluções em automação do serviço de alimentação, franquias, treinamento compartilhado e publicidade renderam-lhe um lugar ao lado dos homens e mulheres que fundaram não apenas empresas, mas impérios. Fome de poder pretende mostrar que mais interessante do que Ray Kroc, o homem de negócios, é Ray Kroc, o homem. Sem personificar o típico magnata, ele tinha 52 anos quando abriu sua primeira franquia, mostrando que nunca é tarde para começar.
Ao longo da obra, o leitor conhecerá o homem por trás do McDonald's e verá que suas estratégias ainda são válidas para nossos tempos. Entusiasta irreprimível, pessoa intuitiva e contador de histórias nato, Kroc irá fasciná-lo e inspirá-lo em todas as suas 224 páginas, abrindo seu apetite para os negócios. Como explicitado no prefácio do professor de Administração de Empresas, Paul D. Paganucci, a leitura é um instrumento extremamente valioso àqueles que desejam construir a sua própria empresa, independente da fase de vida do potencial fundador: fim da adolescência, início dos 50 anos ou em qualquer idade intermediária.
Fome de poder; Ray Kroc; Editora Figurati; 224 páginas; R$ 35,00; disponível em versão digital.

Mindset

Muitas empresas tornam a disrupção sua meta. Acreditam que, se desenvolverem a inovação adequada, gerarão a disrupção definitiva de seus mercados e criarão um crescimento digno de capa de revista. Mas, como explica Charlene Li, fundadora e membro sênior da Altimeter e autora do best-seller do New York Times Liderança Aberta, não é assim que funciona. A disrupção não cria crescimento, é o crescimento que cria disrupção.
Crescer sempre é difícil, e o crescimento disruptivo é ainda mais. Ele requer que as empresas tomem decisões árduas diante de incertezas desanimadoras: devemos apostar o futuro da empresa nos clientes da próxima geração ou nos atuais? Devemos abandonar o modelo de negócios vigente e adotar um totalmente novo? Mudanças ousadas exigem liderança ousada e, muitas vezes, transformação drástica.
Durante anos, Charlene viu empresas vencerem adversidades e serem bem-sucedidas com a disrupção, como Adobe, ING Bank, Nokia, Southern New Hampshire University e T-Mobile. Suas histórias deixam claro que não é preciso ser uma startup de tecnologia nem adotar as últimas inovações para se transformar. Utilizando entrevistas aos precursores das transformações disruptivas como referência, a autora inspirará líderes de todos os níveis a atender ao chamado para conduzir uma transformação em sua empresa, comunidade e sociedade em geral.
Mindset da Disrupção: por que Algumas Organizações se Transformam e Outras Falham; Charlene Li; Alta Books Editora; 240 páginas; R$ 54,90; disponível em versão digital.

Comunicação

A metodologia StoryBrand, de Donald Miller, provou ser uma solução para as dificuldades que os líderes empresariais enfrentam quando falam sobre seus negócios. Essa abordagem revolucionária, concentrada em criar uma conexão com os clientes, fornece aos leitores a vantagem competitiva definitiva, revelando o segredo para fazê-los captar o apelo irresistível dos benefícios de usar seus produtos, ideias ou serviços.
O livro ensina aos leitores os sete elementos universais das histórias, que influenciam todos os seres humanos. A verdadeira razão que leva os clientes a comprar, como simplificar uma mensagem de marca para que as pessoas a compreendam, e como criar as mensagens mais eficazes para sites, folhetos e mídias sociais. Seja o leitor diretor de marketing de uma empresa multibilionária, proprietário de uma pequena empresa, candidato a um cargo político ou vocalista de uma banda de rock, StoryBrand transformará a maneira como fala sobre quem você é, o que faz e o valor único que leva para seus clientes.
Esta obra não tem como propósito contar a história de sua empresa. Segundo o autor, escrever um livro assim seria uma perda de tempo, pois os consumidores geralmente não se preocupam com a história de quem lhes fornece os produtos ou presta serviços. O herói da história deve ser o cliente, não sua marca. Esse é o segredo que todas as empresas bem sucedidas conhecem.
Storybrand: crie mensagens claras e atraia a atenção dos clientes para a sua marca; Donald Miller; Alta Books Editora; 240 páginas; R$45,90; disponível em versão digital.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia