Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de dezembro de 2019.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Edição impressa de 02/12/2019. Alterada em 02/12 às 03h00min

Inovação

No mundo de hoje, inovação é uma competência básica de gestão de qualquer negócio. Ao contrário do que muitos pensam, porém, inovar não é sinônimo de tecnologia ou tendências de mercado. Antes de tudo, trata-se de pensar no que é melhor para o seu cliente. E o que todo mundo procura é o poder de consumir sem burocracia, filas ou ligações intermináveis com atendentes.
No mundo de hoje, inovação é uma competência básica de gestão de qualquer negócio. Ao contrário do que muitos pensam, porém, inovar não é sinônimo de tecnologia ou tendências de mercado. Antes de tudo, trata-se de pensar no que é melhor para o seu cliente. E o que todo mundo procura é o poder de consumir sem burocracia, filas ou ligações intermináveis com atendentes.
No decorrer dos capítulos, o leitor vai conhecer cases de grandes empresas, mas também sobre startups e companhias tradicionais brasileiras que alcançaram o sucesso e escalaram os seus negócios porque estavam atentas às mudanças comportamentais do consumidor, além de se preocuparem em achar formas de se adaptar aos novos tempos. São histórias de empresários que, muito além de buscarem uma disruptura tecnológica, quebraram modelos de atendimento vencidos.
O especialista mostra como é possível transformar o cenário do Brasil por meio de um empreendedorismo inovador, capaz de criar produtos e serviços para melhorar a realidade das pessoas. Para isso, apresenta as sete faces da conveniência, que são estratégias para que os empreendedores possam reduzir atritos e facilitar a vida ao cliente, além de fazer com que virem divulgadores do produto ou serviço. Uma metodologia que ajudará o leitor a aplicar as regras na prática.
Conveniência é o nome do negócio: Descubra como a inovação pode facilitar a jornada dos seus consumidores e multiplicar seus resultados; Arthur Igreja; Editora Planeta Estratégia; 176 páginas; R$ 37,99; disponível em versão digital.

Desenvolvimento

Para obter sucesso é necessário questionar regras, propor novos conceitos e ter a coragem de colocá-los em prática. Todo empresário de sucesso tem em sua carreira um momento em que tomou uma decisão ousada que mudou totalmente a sua vida. Com João Appolinário, fundador e CEO da Polishop, não foi diferente. Em "Inovar é questionar o que já existe", ele conta detalhes da criação da empresa varejista, que em quase 20 anos de existência se tornou pioneira e referência na questão do marketing via televisão no país, criando e recriando possibilidades o tempo todo, e entender como ele age, por que age e como funciona a lógica por trás do fundador da Polishop.
A gestão de Appolinário à frente do crescimento do grupo o colocou entre os empresários de renome do país, tanto que foi convidado, em 2016, para ser um dos integrantes do programa de TV Shark Tank Brasil. Programa com foco em empreendedores com ideias novas que apresentam seus projetos para investidores de sucesso.
O autor explica que o objetivo do seu livro é fazer com que o leitor questione o que parece óbvio e trazer soluções para o dia a dia das pessoas. "Fazer com que você possa absorver a uma nova maneira de provocar os acontecimentos, questionar o que já existe, desenvolver um pensamento crítico e ser um observador que traz soluções ao dia a dia das pessoas. Para mim, inovar é questionar o que já existe".
Inovar é questionar o que já existe; João Appolinário; Buzz Editora; 192 páginas; R$ 49,90; disponível em versão digital.  

Insight

O mundo mudou, e aqueles que não estão aptos a acompanhar essa mudança naturalmente vão ficando para trás, tornam-se obsoletos e são esquecidos ou substituídos por alguma novidade. Inovação, inventividade, sustentabilidade e tecnologia são exemplos de palavras que, diariamente, são evocadas na mídia, nas pautas empresariais e em conversas informais. Conhecimento e informação são essenciais tanto para perceber oportunidades, ter agilidade, rapidez e poder de decisão quanto para saber a hora exata de agir e abraçar novos projetos.
Os modelos de negócios inovaram ao longo dos anos, sob novos moldes, visões e realidades diferentes das anteriores. Empresas que ignoram essa evolução perdem muito. A era digital não apenas facilitou nossas vidas como um todo, mas também trouxe novas formas de aprender, informar-se, interagir e pensar, além de ter mudado as relações de consumo - o cenário competitivo não é mais o mesmo. Insights para um Mercado em Transição discute três universos complementares que ajudarão a entender as transformações que estão acontecendo.
São eles o universo profissional, o universo de negócios e o universo digital. Os temas discutidos abarcam desde a necessidade da sede de conhecimento aprofundado, atenção às inovações e às mudanças no mercado até os avanços tecnológicos. Hoje, com mudanças constantes, não é possível se manter estagnado.
Insights para um mercado em transição; Walter Longo; Editora Alta Books; 352 páginas; R$ 44,90; disponível em versão digital.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia