Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de abril de 2019.
Dia Mundial da Terra. Descobrimento do Brasil.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Edição impressa de 22/04/2019. Alterada em 22/04 às 03h00min

Momentos para oferecer descontos aos clientes

Marcelo Caetano
Oferecer descontos é uma alternativa para ajudar varejistas em diversas situações cotidianas, quando há estoque em excesso, por exemplo, as ações promocionais podem ser excelentes aliadas. Porém, antes de adotar essa política, é necessário avaliar os prós e os contras para não prejudicar as finanças do seu negócio. Quatro dicas apontam em quais momentos é considerável pensar em descontos. Confira:
1) Estoque cheio
Quando uma empresa faz uma compra equivocada de uma determinada mercadoria e fica com excesso de produtos em estoque, a melhor alternativa é criar uma campanha promocional. O especialista lembra que é mais vantajoso ofertar esses produtos a um preço menor do que recorrer aos empréstimos bancários para pagar o fornecedor.
2) Concorrente em ação
Ao saber que o concorrente adotou uma prática de preço agressiva, por exemplo, empresas não têm tempo de pensar em estruturar uma política de desconto. Entretanto, diante desse cenário, é preciso ser rápido na tomada de decisão, caso contrário, o seu produto ou serviço poderá perder espaço para outras marcas. Por isso, a dica principal é ficar sempre de olho no concorrente e estar preparado para adotar novas políticas de preços.
3) Custos fixos elevados
Os custos fixos elevados podem encarecer os produtos e, como isso, inviabilizar a comercialização. Nesse caso, a orientação é reduzir o preço durante certo período para aumentar o giro e tornar o produto ou serviço mais conhecido dos consumidores, até que o preço possa ser regularizado novamente. De qualquer forma, será necessário avaliar a viabilidade de manter a comercialização da mercadoria, sem prejudicar as margens.
4) Degustação de novos produtos
Colocar um novo produto no mercado é sempre um desafio, mas é necessário ter cautela antes de sair por aí oferecendo descontos que podem minimizar a qualidade ou a eficiência do produto. A dica de Marcelo Caetano é comercializar a novidade durante a venda de um item já conhecido do consumidor, mas sem incorporar todo o preço. Dessa forma, a empresa irá sacrificar a margem de lucro para promover a degustação. Mas atenção: isso só vale quando você fizer a venda em conjunto com um produto adicional, caso contrário, colocar um novo produto no mercado com uma estratégia promocional é desastroso para a imagem dele.
Sócio-diretor da Soluções VendaMais
leia mais notícias de Empresas & Negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia