Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019.
Dia da Criação do Ministério das Comunicações.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Com a Palavra

Edição impressa de 25/02/2019. Alterada em 25/02 às 19h23min

Hospital Moinhos de Vento investirá mais em 2019

Hospital realizou um amplo programa de expansão nos últimos cinco anos

Hospital realizou um amplo programa de expansão nos últimos cinco anos


CRITÉRIO ASSESSORIA/DIVULGAÇÃO/JC
Adriana Lampert
Com investimentos próximos a R$ 350 milhões, o Hospital Moinhos de Vento realizou um amplo programa de expansão nos últimos cinco anos, com incorporação tecnológica de peso. Neste período, inaugurou novas estruturas, incluindo um novo prédio de internação, e ampliou sua capacidade total para 500 leitos. A série de melhorias terá continuidade em 2019, ano para o qual está prevista a injeção de aproximadamente R$ 70 milhões. "Para o futuro, ainda temos como objetivo não somente uma ampliação regional física, mas também a consolidação como um dos grandes hospitais de excelência da América Latina", informa o superintendente executivo da instituição, Mohamed Parrini Mutlaq.
Empresas & Negócios - Quais são os principais pontos que influenciam na reputação de uma instituição de saúde?
Mohamed Parrini Mutlaq - A reputação de uma empresa está diretamente relacionada ao seu compromisso com a sociedade e seus usuários. O resultado econômico é consequência de sua qualidade, segurança e excelência.
Empresas & Negócios - Qual é o faturamento anual do Moinhos?
Mutlaq - Em 2018, o hospital faturou aproximadamente R$ 800 milhões e projetamos R$ 950 milhões para o ano de 2019. É importante também destacar que o Moinhos de Vento é uma instituição sem fins lucrativos e filantrópica, que reinveste seus resultados na própria estrutura e em projetos sociais e científicos em todo o País.
Empresas & Negócios - Atualmente, quais são os serviços que o hospital oferece e qual tamanho da equipe?
Mutlaq - Hoje, a instituição tem mais de 4 mil colaboradores, além de mais de 3 mil médicos credenciados em diferentes especialidades, com foco na alta complexidade.
Empresas & Negócios - A instituição recebe turistas de saúde?
Mutlaq - Sim, recebemos pacientes principalmente da Região Sul e de alguns outros estados em busca de serviços em que possuímos protagonismo nacional, além de pacientes de países do Mercosul. Na verdade, todos chegam em busca de nossa vanguarda médico assistencial e tecnológica. A cirurgia robótica é exemplo que tem ampliado esse cenário.
Empresas & Negócios - Como está o andamento do cluster de tecnologias para a saúde no Estado? Qual será o papel do Moinhos de Vento nessa parceria?
Mutlaq - Este é um projeto que ainda está em desenvolvimento, e o Moinhos de Vento ainda está avaliando qual será sua participação. Por enquanto, o que temos são projetos próprios nesse sentido, estando totalmente abertos a parcerias com entidades e investidores para qualificar ainda mais a saúde no Rio Grande do Sul. E também estamos abertos outras parcerias. Já fazemos parte de uma rede de colaboração internacional como os únicos afiliados no Brasil a Johns Hopkins International, a principal instituição de saúde dos Estados Unidos. Essa afiliação promove um permanente intercâmbio de conhecimentos e nos une ao que há de mais avançado na medicina de excelência. No último ano, também fizemos uma importante parceria com o Institute for Healthcare Improvement (IHI) para a construção de um projeto de segurança do paciente em todo o País.
Empresas & Negócios - Quais são os principais entraves para a saúde no Estado e no País?
Mutlaq - É preciso que se pense a saúde do paciente de forma sistêmica, e não somente a partir da cura isolada de uma doença ou de uma urgência. O fortalecimento dos programas de saúde da família e o acompanhamento dos pacientes a partir da integração dos dados assistenciais são essenciais para o fortalecimento da saúde pública dentro dos recursos disponíveis. Acredito que as nossas instituições devem estar a serviço da população, contribuindo com um sistema de saúde mais eficiente, formando profissionais cada vez mais qualificados e incentivando o aumento das parcerias público-privadas.
Empresas & Negócios - Quais são as metas do hospital para os próximos anos?
Mutlaq - A instituição investirá aproximadamente R$ 70 milhões em 2019, para a construção de uma nova Emergência Pediátrica, e aquisição de novos aparelhos de radioterapia, tomógrafo e ressonância magnética. Esta etapa também engloba inauguração do primeiro Hub da Saúde, em Canoas, uma nova Central de Material e Esterilização e diversos investimentos em infraestrutura para melhoria da experiência de nossos pacientes. Ainda temos como objetivo a consolidação da nossa marca como um dos hospitais de excelência da América Latina.
leia mais notícias de Empresas & Negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia