Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Edição impressa de 03/08/2018. Alterada em 03/08 às 09h39min

Fábrica a pleno

A Hyundai Motor Brasil atingiu o volume de um milhão de veículos produzidos em sua fábrica de Piracicaba (SP). Com operação iniciada em setembro de 2012, o marco foi alcançado em cinco anos e 10 meses, novo recorde para a indústria automobilística nacional. A família de compactos HB20 responde por 935 mil unidades (cerca de 94%), enquanto o SUV Creta, lançado no início de 2017, completa o montante, com 65 mil exemplares finalizados. A planta paulista iniciou suas operações em dois turnos, com capacidade instalada de 150 mil unidades ao ano. Já em setembro de 2013, com o sucesso das vendas do compacto HB20, o terceiro turno foi implementado, elevando a capacidade para 180 mil veículos ao ano. Desde o primeiro ano completo de operação, a capacidade de produção permaneceu com ocupação acima de 90%. De olho no futuro, a Hyundai está finalizando a construção, em Piracicaba, do seu primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento no Hemisfério Sul, focado no aprimoramento da tecnologia flex de combustível, com previsão de inauguração ainda em 2018.
C4 Cactus em linha
O grupo PSA iniciou, em seu Polo Industrial de Porto Real (RJ), a produção em série do novo SUV Citroën C4 Cactus. O modelo foi desenvolvido sob a liderança da engenharia da América Latina e deverá contribuir sensivelmente para o aumento dos volumes e para a consolidação da marca francesa no segmento de utilitários-esportivos.
Números recordes
No primeiro semestre deste ano, as exportações de chassis de ônibus da Volkswagen somaram quase duas mil unidades, o maior volume da história da empresa nesse período do ano, alta de 70% na comparação com o mesmo intervalo de 2017. O resultado é ainda mais positivo quando confrontado com os embarques totais da indústria brasileira de chassis, que apontaram queda de 4,6% no período. Com o envio de 1.802 unidades para o exterior nos primeiros seis meses deste ano, a montadora também obteve seu recorde em participação de mercado: 27,6% de todos os ônibus produzidos no Brasil e vendidos no exterior ostentavam a marca Volkswagen na grade dianteira do radiador.
Automação contra congestionamentos
A Ford realizou um estudo em parceria com a Vanderbilt University, instituição privada de pesquisa do Tennessee, nos Estados Unidos, para verificar se o uso do piloto automático adaptativo poderia realmente contribuir para reduzir os chamados "congestionamentos fantasmas", reação em cadeia que interrompe o fluxo do trânsito quando um motorista freia sem motivo. Esse tipo de engarrafamento é facilmente causado por fatores humanos, como, por exemplo, quando um motorista ingressa na faixa sem sinalizar, dirige de forma distraída, tem tempos de reação desconexos ou freia sem necessidade. O estudo, conduzido em uma pista de testes fechada da Ford, contou com 36 motoristas que simularam o fluxo normal de tráfego de uma estrada em carros equipados com piloto automático adaptativo. Depois, os condutores repetiram o mesmo trajeto sem usar a tecnologia, acelerando e freando eles mesmos os veículos. A conclusão: quando os veículos são dotados do piloto automático adaptativo, o impacto de uma frenagem sobre o fluxo do trânsito é muito menor. E a fluidez é maior mesmo quando apenas um em cada três veículos traz essa tecnologia. Também conhecido como ACC (do inglês Adaptive Cruise Control), o piloto automático adaptativo é a base dos sistemas de direção autônoma. Por meio de sensores, ele acelera ou freia automaticamente o veículo para manter a velocidade selecionada de acordo com o fluxo do trânsito, sem a necessidade de intervenção do motorista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia